TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Social • 02 de janeiro de 2017 • 08h20

Ex-vocalista do Soweto, Cacau Junior planeja em ter Belo em seu CD

O cantor gravou o pagode “Eu Sou Favela” com Mc Guimê, que estará no novo disco

O novo CD de Cacau Junior está cheio de participações especiais, incluindo da enteada, a cantora Lexa e Mc Guimê. Esta não foi a primeira parceria entre os três. “Nós já nos apresentamos em dois shows . E quem sabe não estaremos juntos numa turnê para divulgar o CD”, conta o padrasto de Lexa.

Sobre ter a presença de Lexa em seu novo CD, Cacau conta que não é uma novidade contar com a presença da cantora em seus projetos musicais. “Vai ser maravilhoso. Ela faz parte da minha história musical e eu faço da dela. Sem palavras para explicar nossa parceria”, revela o pagodeiro, que ainda não sabe qual será o ritmo que cantará com Lexa em seu CD :“Estamos definindo se será um pagofunk ou pop funk”.

O artista teve uma rápida passagem, como vocalista, pelo Soweto. “Entrei no Soweto em 2009. Nós fizemos alguns shows juntos. Depois, precisei sair devido a uma proposta de uma turnê pelo Brasil. Além disso, o grupo era de São Paulo e eu do Rio. E eu tinha que fica em ponte aérea”, relembra.

O Soweto ficou famoso por revelar o cantor Belo. E Cacau Junior acredita que o marido de Gracyanne marcou o grupo de pagode: “Ele deixou sua marca no grupo. Sou um grande admirador do Belo. Já cantamos juntos e seria uma alegria enorme se ele pudesse gravar uma participação no meu CD”.

 Cacau começou a cantar aos 12 anos e profissionalmente com 15. E consegue se manter vivendo só da carreira musical. “Graças a Deus, consigo me manter até hoje vivendo só de música”, conta ele, que também é compositor , inclusive a música " Para de Marra " de Lexa é composição do cantor também. E conta no Youtube com mais de 35 milhões de visualizações.

Mas o início da carreira do cantor não foi fácil. “Todo mundo que está começando enfrenta dificuldades. E no pagode, infelizmente, existem pessoas que te olham com desprezo. Elas esquecem que um dia elas também tiveram um sonho, um começo. Na minha trajetória quem sempre me abriu espaço foi o Anderson Leonardo do Molejo e Dudu Nobre, que são pessoas que eu adoro”, afirma Cacau.

Thiago Freitas/Asimp



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário