TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Educação • 27 de janeiro de 2017 • 08h40

Escolas do Novo Amparo retomam as aulas nesta segunda-feira (30) com a permanência da PM

Haverá segurança da PM e Guarda Municipal no bairro por tempo indeterminado; UBS Novo Amparo também será reaberta

Em reunião realizada ontem (26), na Câmara Municipal de Londrina, foi definida que as unidades municipais de educação do Conjunto Novo Amparo, na região norte, retornam às aulas na próxima segunda-feira (30). Também foi anunciada, para a mesma data, a reabertura da Unidade Básica de Saúde (UBS) Novo Amparo, que estava fechada e com atendimentos sendo feitos temporariamente na UBS do Milton Gavetti.

As decisões foram divulgadas durante o encontro que reuniu secretários municipais e representantes do Executivo, vereadores, forças policiais, liderenças da comunidade e servidores dos órgãos que atuam naquela região.

A reabertura da Escola Municipal Elias Kauam e do Centro de Educação Infantil (CEI) Novo Amparo, além da Associação Mãos Estendidas, foi definida após a Polícia Militar (PM) ter garantido que permanecerá com um módulo móvel fazendo a segurança, durante 24 horas, da escola municipal que fica localizada na Rua Maria Garcia Lopes, 178. Dessa forma, ficou confirmada a presença da PM, que também fará trabalhos nos entornos da região. Os contatos podem ser feitos pelos números 181 e 190.

A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, disse que a decisão pelo retorno às atividades das escolas da região atende ao desejo da comunidade e de todos os profissionais e funcionários que trabalham nos espaços públicos. “A primeira informação era que o módulo da PM ficaria apenas até domingo (29), por isso essa reunião foi realizada para garantir a permanência. Foi uma boa notícia, pois seria uma tristeza imensa se as crianças tivessem que deixar as escolas. É necessário fazermos, com o apoio da comunidade, o enfrentamento do problema e garantir a segurança e condições para a continuidade dos serviços na região”, enfatizou.

Maria Tereza destacou, ainda, a articulação de todas as instituições que estiveram representadas para tentar pensar em uma solução para o problema. “A situação de violência que o Novo Amparo vive é um problema grave e que atinge toda a comunidade e pessoas que prestam serviços. Sabemos que esta é uma medida paliativa e que precisamos fazer um trabalho mais amplo, mas isso já está em nossa pauta e a intenção é realizar um trabalho consistente no Novo Amparo. O local precisa de mais ações de cultura, de lazer, esporte, e participação efetiva dos moradores para que seja possível revitalizar e ocupar o espaço que é nosso”, disse.

O chefe de Gabinete da Prefeitura, Bruno Ubiratan, representou o Prefeito Marcelo Belinati no encontro. Segundo ele, o Município irá iniciar um projeto para realizar trabalhos na região do Novo Amparo. “Só quem vive essa realidade da violência diariamente sente na pele as dificuldades. Então, não adianta apenas construir escolas ou unidades de saúde sem que haja políticas eficientes para melhorar a qualidade de vida da comunidade. Pretendemos dar atenção ao Novo Amparo, com iniciativas que visam proporcionar melhores condições em diversas áreas”, disse.

Guarda Municipal - O novo secretário municipal de Defesa Social, Evaristo Kuceki, anunciou que a Guarda Municipal de Londrina (GML) também permanecerá dando suporte aos trabalhos de segurança na região do Novo Amparo, em conjunto com a PM. “Haverá patrulhamento feito pelos agentes nas unidades escolares nos horários de entrada e saída de alunos e funcionários. Estamos o tempo todo à disposição da comunidade, que pode entrar em contato conosco pelo número 153”, ressaltou.

UBS Novo Amparo – Outra decisão tomada foi a reabertura da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Conjunto Novo Amparo. O secretário municipal de Saúde, Luiz Soares Koury, garantiu que a unidade retoma os atendimentos na segunda-feira (30). “A previsão inicial é que o atendimento seja feito até às 17 horas. Isso porque, atualmente, a unidade conta apenas com duas pessoas trabalhando no período da tarde, e trata-se até de uma medida de segurança para que elas não saiam tão tarde do local”, informou.

Koury também destacou que, após conversa com a Defesa Social, houve um compromisso para que a Guarda Municipal permaneça na UBS fazendo patrulhamento, com pelo menos uma viatura, até quando for preciso. “Foi pedido que haja a permanência durante o período de atendimento, e não apenas no horário de troca de turno. Pelo menos por enquanto, creio que será suficiente, até porque a PM assumiu o compromisso de manter patrulhamento intensivo no bairro”, completou.

N.com



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário