TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Esportes • 01 de março de 2017 • 10h25

Equipe de karatê paranaense vai à Argentina com recursos do Nota Paraná

Uma equipe de 20 a 25 karatecas de Capanema, Planalto, Capitão Leônidas Marques e Pérola do Oeste, municípios do Sudoeste paranaense, participa, em julho, do Campeonato Sul-Americano Interestilos WUKF de Karatê. A competição será realizada na cidade argentina de Córdoba e é destinada a atletas a partir dos cinco anos de idade.

A participação dos paranaenses só será possível devido a recursos obtidos com o programa Nota Paraná, do Governo do Estado. Cadastrada há menos de seis meses, a Associação Sol Nascente de Karatê já arrecadou R$ 12 mil com o programa. São recursos provenientes das notas fiscais em que o consumidor prefere não indicar o CPF na hora da compra. Essas notas podem ser doadas para uma série de entidades sem fins lucrativos, entre elas, as esportivas.

“Ouvimos falar do programa, fomos atrás de informações, cadastramos a associação e passamos a envolver todo mundo na coleta de notas”, explica o professor de karatê Marco Aurélio Gazzoni. De acordo com ele, foi feita uma parceria entre o Conselho Tutelar, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e Associação Comercial para sensibilizar o comércio a guardar as notas fiscais para a associação. “Agora já vamos mandar produzir urnas próprias para deixar no comércio e coletar as notas”, diz Gazzoni.

A Associação Sol Nascente atende cerca de 600 crianças nos municípios em que atua. Porém, devido a dificuldades financeiras, poucas delas conseguem participar de grandes competições. No último campeonato sul-americano, por exemplo, apenas um atleta participou. “O Nota Paraná é um programa maravilhoso. Dá trabalho, mas nós integramos todos os atletas no processo de coleta e cadastramento das notas e é um dinheiro garantido todo mês”, comemora o professor Marco Aurélio. “Nossa meta é chegar a uma arrecadação de R$ 10 mil mensais”, diz.

Para o secretário estadual do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício, o programa Nota Paraná representou um avanço no financiamento público de projetos esportivos. “É mais uma grande ideia agregada ao programa Nota Paraná, que permite que entidades que desenvolvem importantes projetos na área esportiva, muitos deles com forte apelo social, tenham recursos suficientes para manter as atividades”, disse. “Foi importante também a decisão do governador Beto Richa de estender o benefício para as áreas da cultura, saúde, assistência social e defesa animal, para que todas se beneficiem”, comentou Douglas Fabrício.

Os atletas que irão à Argentina ainda serão selecionados de acordo com o resultado da participação em outras competições, assiduidade nos treinamentos e desempenho na escola.

RECURSOS – O programa Nota Paraná já distribuiu R$ 12,7 milhões em recursos a entidades sem fins lucrativos. Na área esportiva, foram destinados R$ 510 mil a 59 entidades cadastradas. Podem se beneficiar do programa entidades das áreas social, cultural, de saúde e de proteção animal, além das esportivas.

AEN



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário