TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Saúde • 17 de março de 2017 • 09h02

Comitê de Combate à Dengue se reúne nesta sexta-feira

Saúde vai apresentar números e informações sobre as ações que foram desenvolvidas em 2017, em todas as regiões de Londrina

O Comitê Gestor Ampliado Contra a Dengue em Londrina estará reunido, nesta sexta-feira (17), para debater com a comunidade a situação da dengue no Município, a fim de organizar novas estratégias de prevenção e combate ao Aedes aegypti. O encontro será às 8 horas, no auditório do Hospital do Câncer de Londrina, na Rua Lucilla Ballalai, 212, no Jardim Monções. O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, irá participar da atividade.

No encontro, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) irá apresentar um balanço com números e informações sobre a dengue em Londrina, destacando as ações educativas e de enfrentamento para evitar a proliferação do Aedes aegypti. O vetor é responsável pela transmissão de doenças como a dengue, a febre chikungunya e o zika vírus. Nesse sentido, estão sendo desenvolvidos mutirões, palestras, exposições e passeatas em todas as regiões do Município, além do trabalho de rotina que é realizado diariamente pelos agentes de endemias.

De acordo com Felippe Machado, os encontros do Comitê de Combate à Dengue são de extrema importância pelo fato de fortalecerem a mobilização e envolvimento da comunidade londrinense no trabalho de prevenção e combate à dengue. “A participação popular tem sido fundamental para a diminuição do índice de infestação do Aedes aegypti, que hoje está baixo. No entanto, não podemos nos acomodar e vamos manter as ações educativas e de campo, para que a sociedade continue engajada e nos ajude a evitar a proliferação do mosquito”, enfatizou.

Outro assunto em pauta são os preparativos para o 2º Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2017, que começa a ser feito no início do mês de abril. O primeiro levantamento realizado neste ano, em janeiro, apontou que, a cada 100 imóveis vistoriados na cidade, quatro apresentaram focos do mosquito. Assim, o índice de infestação ficou em 4.1%. “No último LIRAa, tivemos um resultado expressivo e importante, com o menor índice registrado nos últimos quatro anos, em comparação ao mesmo mês dos anos anteriores. O número de casos confirmados em 2017 também é muito menor do que tivemos no mesmo período do ano passado”, destacou o secretário.

Foram convidados para participar do encontro representantes de entidades de diversos segmentos, incluindo associações, instituições de ensino, igrejas e grupos de apoio, secretarias, conselhos e órgãos municipais, além de sindicatos e lideranças comunitárias.

N.com



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário