TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Saúde • 29 de março de 2017 • 08h59

Campanha de vacinação contra dengue encerra nesta sexta-feira (31)

Os jovens devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência tendo em mãos o documento de identidade, que é obrigatório

A campanha de vacinação contra a dengue encerra nesta sexta-feira (31). Podem ser vacinados os jovens de 15 a 27 anos, que ainda não tomaram a primeira dose de imunização e aqueles que já receberam a vacina na primeira campanha, realizada em agosto do ano passado.

Os interessados devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência tendo em mãos o documento de identidade, que é obrigatório, e a carteira de vacinação, se tiver.

De acordo com dados da Coordenadoria de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde, apenas 27.888 pessoas tomaram a vacina. A meta era imunizar 135 mil jovens. Por isso, até o encerramento da campanha, a Coordenadoria de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde prossegue com várias ações de imunização. Amanhã (29), os técnicos da Saúde estarão vacinando os alunos do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Outras ações de busca ativa e vacinação em empresas estão sendo feitas.

A vacina - As doses disponibilizadas em Londrina no sistema público de saúde foram cedidas pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA). Ao todo, a vacina foi distribuída em 30 municípios do Estado. São necessárias três doses, com intervalo de seis meses entre as aplicações. A primeira campanha ocorreu em agosto de 2016, a segunda prossegue até o dia 31 março, e a terceira será em setembro de 2017. Em março também é a última chance de quem faz parte do público-alvo, mas ainda não tomou a primeira dose.

A vacina é indicada para a prevenção da dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4, protegendo contra os quatro tipos de dengue que circulam no País. Ela não pode ser aplicada em gestantes; mulheres que amamentam; pessoas com baixa imunidade congênita ou adquirida; e pessoas em tratamento com corticóides em dosagens elevadas e prolongadas.



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário