TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Londrina • 04 de abril de 2017 • 09h37

Especialistas da FGV prestam consultoria à Prefeitura

Ontem (3), especialistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV Projetos e FGV Ebape) estiveram reunidos, com integrantes de secretarias municipais, para desenvolver um diagnóstico da realidade do Município e propor projetos de financiamento frente ao Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O PMAT é destinado a apoiar projetos de investimentos voltados à melhoria da eficiência, qualidade e transparência da gestão pública, com fins à modernização da administração tributária e qualificação do gasto público nos municípios.

Levando isso em consideração, a intenção, segundo o secretário municipal de Fazenda, Edson Antônio de Souza, é desenvolver um diagnóstico da realidade e das necessidades das secretarias fins para que, com o auxílio dos especialistas, seja possível construir projetos a serem apresentados aos avaliadores do PMAT, em busca da captação de recursos financeiros a serem investidos em Londrina.

“Nosso objetivo é passar a realidade das secretarias municipais e o que seria necessário para fomentar as políticas públicas específicas de cada pasta. Assim, baseados no diagnóstico de cada área, os especialistas da FGV vão construir um projeto com a real necessidade de financiamento junto ao BNDES, para áreas como iluminação pública, parcerias público-privadas e outras”, explicou Souza.

Segundo o coordenador dos trabalhos e professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV Ebape), José Henrique Paim Fernandes, Londrina já conta com medidas avançadas de gestão pública, mas podem ser aperfeiçoadas. “O Município tem uma série de iniciativas de gestão bastante avançadas na área de saúde, assistência social e educação, mas sempre há necessidade de melhorias de gestão. Além disso, há uma preocupação do prefeito Marcelo e do secretário de Fazenda em implementá-las, buscando uma alternativa de financiamento, para a melhoria da aplicação dos recursos e a qualidade do gasto público”, ressaltou o professor.

O encontro de hoje é o segundo realizado este ano e, no primeiro momento, não há custos ao Município. Os trabalhos desenvolvidos nele devem levar cerca de um mês para serem finalizados pelos especialistas. Já foram feitos estudos como este para o Instituto Nacional de Câncer (INCA), rede de laboratórios farmacêuticos nacionais, Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo, nas cidades de Maranhão, Natal, Nitério, entre outros.

Fazem parte da equipe de especialistas o coordenador de projetos FVG Projetos, Leonardo Justin Carap; o professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV Ebape), José Henrique Paim Fernandes; a especialista em Desenvolvimento Social, Baiena Feijolo Souto e o especialista em Educação, Romeu Caputo.



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário