TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Londrina • 10 de abril de 2017 • 09h04

Procuradoria-Geral cria comissão de estudos para revisar a Lei Orgânica do Município

Objetivo é atualizar a lei máxima do Município, equiparando o texto com as constituições estadual e federal

A Procuradoria-Geral do Município, em cumprimento ao decreto 366/2017, criou uma Comissão de Estudos responsável por elaborar o projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município (LOM). O objetivo é revisar e atualizar a Lei Orgânica, que foi promulgada em 1990 e desde então sofreu algumas alterações pontuais. Com a revisão, será possível atualizar e modernizar a LOM, equiparando o texto com a Constituição Federal e Estadual vigentes. 
 
A Comissão de Estudos é formada por quatro membros, todos procuradores municipais. Segundo o procurador-geral do Município, João Luiz Martins Esteves, o grupo dará início aos trabalhos de revisão elaborando um comparativo da LOM com as constituições estaduais e federais. “As divergências existentes na LOM causam conflitos não só na tomada de decisões ou no funcionamento da administração municipal, mas também na execução dos serviços públicos. Por isso a importância de identificarmos essas questões, que poderão ser solucionadas através de alterações de texto dos artigos, exclusão ou inclusão de novas regras”, explicou.

O procurador-geral acrescentou que a LOM é a lei máxima do Município, e delas dependem outras leis ordinárias em vigor. “Com a sua revisão e atualização, estas leis poderão ser alteradas ou anuladas”, citou.

O trabalho de revisão e atualização da LOM irá envolver também outras secretarias e órgãos municipais. “Dentro do nosso cronograma, está prevista a discussão com outros setores da Prefeitura, que poderão contribuir enviando sugestões e propostas”, disse Esteves.

O decreto municipal 366/2017 determina também o prazo de 31 de setembro deste ano, para que a Comissão de Estudos entregue ao prefeito Marcelo Belinati a proposta final de Emenda. Em seguida, a proposta deverá ser encaminhada para a Câmara Municipal.

N.com



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário