TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Saúde • 11 de abril de 2017 • 09h04

Segunda etapa da vacinação contra dengue atingiu 241 mil paranaenses

A segunda fase da campanha de vacinação contra a dengue no Paraná atingiu 241 mil pessoas. Esta etapa foi encerrada na última sexta-feira (07). Foram 149 mil vacinas referentes à segunda dose e 92 mil primeiras doses aplicadas. Os números ainda são preliminares, o relatório final está programado para ser apresentado no dia 20 de abril. 

“Concluímos mais uma etapa deste importante passo dado pelo Governo, de ser o primeiro estado das Américas a vacinar gratuitamente contra a dengue”, disse o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. “Essa é uma estratégia para reduzir a circulação do vírus e proteger o Paraná de novas epidemias de dengue”, ressaltou. 

MAIS VACINOU - Dos 30 municípios contemplados pela campanha, Bela Vista do Paraíso (Norte) foi o que vacinou 100% do público-alvo na segunda dose. Para atrair a população que ainda não tinha se vacinado, a cidade organizou uma caminhada na última semana alertando sobre a importância da vacina. 

Dezessete cidades vacinaram entre 80% e 99% do público-alvo: Santa Terezinha de Itaipu, Boa Vista da Aparecida, Tapira, Cruzeiro do Sul, Santa Isabel do Ivaí, Iguaraçu, Munhoz de Mello, Paiçandu, São Jorge do Ivaí, Assaí, Porecatu, Sertanópolis, Itambaracá, Leópolis, São Sebastião da Amoreira, Cambará e Maripá. 

Os outros 11 municípios tiveram coberturas entre 60% e 79%: Paranaguá, Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Santa Fé, Marialva, Maringá, Sarandi, Ibiporã, Jataizinho, Cambé e Londrina. O pior desempenho, até agora, foi da cidade de Mandaguari, que vacinou 59% da população-alvo. 

PRIMEIRA DOSE – Durante a segunda etapa, também foi possível aplicar a primeira dose da vacina em quem não tinha sido vacinado. Os municípios de Munhoz de Mello, Boa Vista da Aparecida, Cruzeiro do Sul, Santa Isabel do Ivaí e Maripá atingiram os melhores índices, ampliando a cobertura vacinal do município. 

“É importante lembrar que as cidades que fazem parte da campanha concentraram 80% dos casos de dengue registrados em todo o Paraná de agosto/2015 a julho/2016. No mesmo período, eles também foram responsáveis por 83% dos casos graves e 82% das mortes pela doença”, lembra a Superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira. 

INDIRETAMENTE - De acordo com ela, uma boa cobertura vacinal da população dessas localidades também protege indiretamente as pessoas que não foram vacinadas. “Vamos reduzir a capacidade de o mosquito disseminar a doença, tendo em vista um número menor de pessoas suscetíveis”, complementa. 

O esquema vacinal da dengue é de três doses, com intervalo de seis meses entre elas. No mês de setembro será oferecida a segunda dose para quem tomou a primeira em 2016 ou 2017 e também a terceira dose para completar o calendário vacinal de quem tomou a primeira dose em 2016 e a segunda dose nesta etapa. Na próxima fase, não será mais possível tomar a primeira dose da vacina. 

OUTRAS VACINAS – O coordenador estadual de imunização, João Luís Crivellaro, faz alerta às pessoas que receberam a vacina. “É importante sempre respeitar o intervalo de 30 dias antes de receber qualquer outro tipo de vacina, como, por exemplo, a vacina da gripe”, explica. A campanha de vacinação contra a influenza está marcada para iniciar na próxima segunda-feira (17).

AEN



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário