TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Educação • 13 de abril de 2017 • 08h18

Londrina: Estudantes debatem valores e cidadania

Na Escola Municipal Carlos Dietz, o projeto “Resgate: Valores e Cidadania” apresenta temas como intolerância e bullying

A Escola Municipal Carlos Dietz realiza, nesta quinta-feira (13), mais um encontro do projeto “Resgate: Valores e Cidadania”. A atividade, que teve início na semana passada, envolve todos os alunos para aprender e discutir assuntos com a participação de profissionais ligados ao tema. No encontro de amanhã (13), agentes da Guarda Municipal vão conversar com os estudantes sobre intolerância e o bullying. A escola fica na Avenida Juscelino Kubitschek, 48, Centro.

Segundo a diretora  da unidade escolar, Vânia Isabeli da Costa, o objetivo do projeto é resgatar valores relacionados à ética e cidadania, através de um trabalho articulado que envolve professores, pais e responsáveis, e conta com diálogo e muita reflexão. “Paralelamente, a escola também está desenvolvendo um projeto para combater o desperdício de alimentos. Essas ações visam colocar os alunos na contramão do que o mundo oferece, pois tudo o que vemos acontecendo lá fora reflete dentro da escola”, explicou.

Vânia afirmou que os alunos repassam para os pais e responsáveis o que aprenderam durante o encontro, realizado na escola, favorecendo um momento de diálogo entre as famílias. “Hoje, vivenciamos o desrespeito e a desvalorização do ser humano de diversas formas, com agressões, discriminação de todos os tipos, maus tratos e atitudes cruéis contra os seres humanos e os outros seres vivos. Isso trouxe a urgência em debater na escola, com a participação da sociedade, temas como cidadania, ética, meio ambiente, inclusão, discriminação, saúde e qualidade de vida”, citou.

O projeto deverá ocorrer até o mês de novembro. Nesta quinta-feira (13), os encontros serão realizados às 10h30 e 16h30. “Assim como a Guarda Municipal, a gente prevê a participação de outras entidades que atuam e contribuem com a efetivação de políticas públicas que garantem os direitos dos cidadãos, como o Conselho Tutelar, funcionários da saúde, professores, pais e pessoas da comunidade”, citou a diretora.

E, segundo a diretora, a participação dos estudantes tem sido muito positiva. “Nosso primeiro encontro foi sobre gratidão, e eles contaram várias situações do seu cotidiano sobre esse tema. Mas, caso o aluno não se sinta a vontade para falar em público sobre o tema, deixamos uma caixa para eles depositarem ali suas dúvidas, ou até mesmo relatos que queiram fazer de forma anônima”, acrescentou.

Juliana Gonçalves/NC/PML



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário