TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Saúde • 17 de abril de 2017 • 10h18

Desburocratização de empreendimentos é pauta no setor de Saúde

Grupo Salus discute necessidade de facilitar processos para abertura de empreendimentos da área da saúde em Londrina

O esforço pela desburocratização de processos para abertura de empreendimentos é tema recorrente em Londrina. Mais especificamente para empreendimentos da área da saúde, um olhar aprofundado vem sendo discutido pelo grupo Salus – Saúde Londrina União Setorial, governança que reúne hospitais, clínicas, laboratórios, entidades e empresas da saúde e setores correlatos na cidade.

As discussões tiveram início em 2016 e se intensificaram a partir de um evento para facilitar a compreensão de processos quando se trata da abertura de um novo empreendimento da área da saúde. Realizado em agosto do ano passado, o evento reuniu as Secretarias da Fazenda, de Obras e de Saúde, além do IPPUL – Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina, Conselho Municipal da Cidade e Corpo de Bombeiros.

Na ocasião, participaram arquitetos, contadores, engenheiros, gestores, empreendedores e profissionais da saúde. A partir de então, o Salus iniciou um trabalho de elaboração de propostas, que foram entregues recentemente à Comissão Permanente de Revisão e Desburocratização dos Processos e Procedimentos Administrativos, da Prefeitura de Londrina.

De acordo com o arquiteto Nelson Giácomo, membro da governança do Salus, o objetivo é ajudar a comissão a compreender melhor as dificuldades reais de empreendimentos do setor da saúde. “É um processo que não se limita à aprovação de um projeto, mas sim em toda a obra, até a liberação do Habite-se. Em geral, nós percebemos que há uma dificuldade em aprovar os processos, uma certa desconexão entre os órgãos. Por vezes, o mesmo documento é solicitado em um órgão e também em outro. A partir do evento que realizamos e das discussões subsequentes, elaboramos um documento que poderá ajudá-los. Tem sido muito positivo e está sendo pensado um formato bem interessante e ágil para desburocratizar processos em Londrina”, considera.

Segundo Pedro Sella, diretor de Ciência e Tecnologia da Codel – Instituto de Desenvolvimento de Londrina, a Comissão criada na prefeitura vem aperfeiçoando os procedimentos e lançando um olhar especial sobre a área da saúde. “Pretendemos colocar permanentemente a área da saúde em evidência, junto à vigilância e outros órgãos e setores competentes. Estamos revendo processos, solicitações de informações e adequando os procedimentos, para que demore menos tempo de execução”, ressalta.

O diretor também destaca que a Comissão tem ações previstas para curto, médio e longo prazos, para tornar a cidade menos burocrática em geral, favorecendo empresas de todos os segmentos e gerando impacto direto na economia do município. “Essa é uma das prioridades,  que irá ajudar no crescimento de Londrina. E a contribuição do Salus tem sido fundamental ao trazer a temática da saúde e as dificuldades de instalação de empresas e indústrias”, conclui.

ASCOM/SALUS



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário