TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Artigos e Opinião • 21 de abril de 2017 • 07h47

Reciclando verdades

É, e assim caminha a humanidade, você para ter sucesso, deve acompanhar a evolução desta. Seus sonhos de recém casados? Casa, carro, conforto, filhos e muitos outros. Porém, nossos sonhos precisam ser constantemente renovados, caso não façamos, teremos sempre o mesmo carro, a mesma casa, a eterna teve preto e branco.

Entretanto, a que ser levado em consideração, é seu gosto um carro retro? Uma casa antiga? Uma teve do tempo do “Epa”? É seu quem não gostou, não dê palpite, afinal o importante é que você gosta. Todavia nem tudo é assim, há mudanças que devem ser absorvidas.

Conceitos existem por determinado tempo. Com o passar deste, algo deve ser agregado. Por termos certeza que o futebol brasileiro era o melhor e não mudamos nada significativo, amargamos vinte e quatro anos de “quase”. Por termos certeza que nossos políticos farão algo, algum dia, pagamos por não renovarmos.

Caso sua profissão evolua e você não acompanhe esta, perderá clientela. Dentistas fazendo “‘perereca”, não cabem mais, os profissionais de hoje fazem implantes. Um advogado que não acompanhe a universalização da jurisprudência, “está mais perdido que cego em tiroteio”. O AZT já foi o único remédio contra AIDS.

A igreja católica da sinais de aceitar certas “mudanças”, em suas verdades dogmáticas. Pessoas separadas, casamento entre pessoas do mesmo sexo, celibato, religião e ciência, até por que, o carbono quatorze, afundou o Santo Sudário.

Por conta disto não podemos parar no tempo, conceitos mudam a toda hora e todo lugar. Os sonhos de recém casados devem ser ajustados. Principalmente os sonhos em relação a nossos filhos.

Você pode não gostar, não aceitar, se remoer com a evolução da sociedade. Mas seu filho que você educou da melhor maneira possível, acompanhou os novos passos da humanidade. Não é culpa sua, ele não é diferente, apenas os conceitos seus de ontem, não cabem hoje.

É como o José, e agora? Não seja um velho que sabe tudo, seja um idoso sábio.

José

 “E agora José? A festa acabou a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou... e agora José? E agora você?”

Carlos Drumond de Andrade.

No todo, este poema parece dizer, amanha é outro dia. Então se prepare o mundo está bem distante deste que você vê. Você é duro, porém marchando assim, vai pra onde José?

Mario Sergio Cortella; fala da diferença entre uma pessoa velha e uma pessoa idosa. Idosa é aquela pessoa com muitos anos de idade, sábia, já uma pessoa velha é aquela que acha que sabe tudo, já conhece tudo, não precisa mais aprender.

Fundindo estes dois, Carlos Drumond de Andrade e Mario Sergio Cortella. Um brilhante poeta e um dos homens mais inteligentes do país. Temos em um raciocínio livre que, “não pare no tempo, se recicle, os conceitos de hoje, servem para hoje, entretanto as coisas não são sempre assim, amanha você não sabe tudo, parou no tempo.

Paulo Cesar dos santos - paulocesartextos@gmail.com



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário