TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Cidades • 09 de maio de 2017 • 09h10

Marcelo Belinati participa de encontro com prefeitos da Amepar

Reunião foi organizada pelo Sebrae, com o objetivo de abordar como a micro e pequena empresa pode contribuir com o desenvolvimento dos municípios

O prefeito Marcelo Belinati participou, na manhã desta segunda-feira (8), de um encontro, promovido pelo Sebrae, com os prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar). O objetivo foi abordar como a micro e pequena empresa pode contribuir com o desenvolvimento local de seu município. A reunião aconteceu na sede do Sebrae, em Londrina.

O gerente regional do Sebrae, Heverson Feliciano, explicou que serão realizados 23 encontros em 23 territórios de atuação do Sebrae no Paraná. Embora este seja o primeiro realizado na região de Londrina, as reuniões já aconteceram em municípios como Ponta Grossa, Guarapuava, Irati e Cascavel.

Segundo Feliciano, a intenção é criar, ainda este ano, um Comitê Territorial da Micro e Pequena Empresa, a fim de pensar em políticas públicas que valorizem este segmento, para que possam gerar benefícios para a economia local, por meio da geração de impostos, de emprego e surgimento de novos negócios. “Queremos trabalhar em conjunto com os municípios da Amepar, para que possamos elaborar ações coletivas”, destacou.

O prefeito Marcelo Belinati destacou que o Sebrae tem contribuído muito com os municípios, em um momento em que as cidades estão passando por dificuldades financeiras. Ele lembrou que a Prefeitura de Londrina está fazendo um amplo diagnóstico de toda a administração pública, em todas as áreas. “Baseado neste diagnóstico, que está sendo desenvolvido com ajuda do Sebrae, estamos fazendo um planejamento para curto, médio e longo prazo, para solução dos problemas”, ressaltou.

Segundo o prefeito, uma Comissão, montada pela prefeitura, está identificando todos os pontos que eventualmente travaram a abertura de empresas e o empreendedorismo. “Já identificamos empreendimentos grandiosos, que vão investir milhões na cidade, que estavam parados há mais de cinco anos na burocracia, por detalhes”, contou.

Marcelo disse ainda que o Município está fazendo um levantamento de todos os processos e procedimentos que estão parados na prefeitura, com o objetivo de tentar resolver o passivo e, principalmente, criar condições para que isso não volte a acontecer. “Já identificamos, em diversas áreas, quase nove mil processos parados. Já enviamos diversos projetos de lei à Câmara Municipal, para criar condições para que Londrina volte a se desenvolver”, contou.

O prefeito contou que o plano de desenvolvimento industrial de Londrina é de 1993 e deve ser criada uma política de desenvolvimento industrial. Marcelo informou ainda que a prefeitura está concluindo os estudos para implantar o Programa Compras Londrina, uma ação permanente de inclusão, capacitação e incentivo às Micro e Pequenas Empresas (MPEs) para que atuem no mercado de compras públicas.

O presidente da Amepar, Luiz Nicácio, destacou que os municípios precisam voltar a atenção para o desenvolvimento econômico. “A partir disso teremos recursos para garantir os benefícios aos cidadãos. Temos que tentar melhorar o desenvolvimento econômico de nossos municípios, como, por exemplo, aumentando a nossa arrecadação, para que possamos aumentar a aplicação de recursos para aqueles que mais precisam”, frisou.

Palestra – Durante o encontro os prefeitos assistiram a uma palestra com o ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros. Por conta da sua atuação na Prefeitura de Maringá, Barros recebeu prêmios como o Título Nacional de Prefeito Amigo da Criança, Prefeito Inovador e Prefeito Empreendedor do Paraná do Sebrae. Exerceu diversas funções públicas, inclusive de Secretário de Estado no Amazonas e no Paraná  e também secretário nacional no Governo Federal em Brasília.

Silvio foi convidado pelo Sebrae para compartilhar um pouco de sua experiência, enquanto prefeito de Maringá, no relacionamento com as micro e pequenas empresas. “Como fui consultor do Sebrae antes de ser prefeito de Maringá eu já entendia a posição estratégica das micros e pequenas empresas na economia de qualquer cidade”, disse.

Barros ressaltou que a partir da implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em Maringá, passou-se a orientar a política de desenvolvimento econômico para primordialmente atender este segmento. “Nosso foco não era trazer as empresas de fora, mas dar às empresas da cidade, que tinham possibilidade de crescer, todas as condições para que isso acontecesse”, contou. “Com isso, conseguimos fazer uma boa parceria com o Sebrae e gerar 10 mil empregos em quatro anos. Estas e outras práticas adotadas serão compartilhadas com os prefeitos aqui presentes”, completou.

N.com



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário