TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Cidades • 18 de maio de 2017 • 08h23

Tamarana: Readequação de estradas rurais começa a sair do papel

Foi dado o pontapé inicial para a readequação de quatro importantes estradas rurais de Tamarana. Em reunião no Bairro Serraria na segunda-feira (15), autoridades envolvidas com a iniciativa detalharam para produtores rurais como o serviço será executado. O encontro foi destinado aos agricultores cujas propriedades estão às margens da estrada que liga a antiga fábrica Pasa até o Assentamento Água da Prata – o popular "Incrão". Este será o primeiro trecho a receber o trabalho.

Durante a conversa, o engenheiro agrônomo responsável pelos projetos das estradas, Edson Ângelo Mariotto, da Secretaria da Agricultura do Paraná, frisou aos produtores que a readequação terá sucesso apenas se todos assinarem o termo de adesão ao serviço. Afinal, será necessário aumentar a dimensão da estrada em alguns locais – fator que implica na ampliação do uso da faixa de domínio. "Um ou dois agricultores que não queiram concordar vão prejudicar toda a comunidade. Todo mundo tem que aderir ao projeto. Senão ele não sai", alertou Mariotto.

Também presente na reunião, a promotora de justiça de Defesa do Meio Ambiente, Solange Vicentin, parabenizou Tamarana pela iniciativa e pediu aos agricultores que colaborem com o poder público nessa empreitada. "A preservação do solo depende primordialmente do produtor rural. É muito importante conservar a água dentro da propriedade, impedindo que ela invada a estrada. Se não houver adesão [ao projeto de readequação], ou ocorrer alguma desistência, existe a supremacia do interesse público sobre o interesse privado", lembrou a promotora.

Até o momento, a ampla maioria dos proprietários das áreas rurais do trecho Pasa-Incrão já assinou o termo de adesão. Um deles é o próprio presidente do Sindicato Rural Patronal de Londrina, Narciso Pissinati. "É gratificante o que estamos presenciando. O agricultor só vai ter a ganhar, porque ele não vai investir em nada, só vai concordar com uma melhoria que vem para todos que precisam usar a estrada", comentou ele.

De acordo com o engenheiro agrônomo Edson Ângelo Mariotto, o projeto da estrada da Pasa ao Incrão estará pronto em até 10 dias. "Sem fazer manutenção, é uma estrada que pode durar cinco anos, mas isso também depende muito da ajuda do produtor", ressaltou ele. As máquinas que serão utilizadas no trabalho foram entregues na última semana pelo Governo do Paraná ao Consórcio Intermunicipal Caminhos do Tibagi, do qual Tamarana faz parte.

Outras três importantes vias rurais também serão beneficiadas pela readequação: (1) Igrejinha do Rio Preto até Placa da Vaca; (2) Assentamento Cruz de Malta até Placa da Vaca (passando pelo Assentamento Mundo Novo) e (3) da região do Sítio do Mahmud até Placa da Vaca (passando pelo Assentamento Mandassaia).

Conforme o prefeito de Tamarana, Beto Siena, somente o município estima investir R$ 1 milhão para melhorar as quatro estradas. Beto lembrou que as obras podem trazem certos transtornos para a população, mas os frutos colhidos serão muito mais positivos. "O progresso pode criar transtorno, mas, no fim das contas, todos vão sair ganhando", afirmou.

Lucas Marcondes Araújo/Asimp

Clique nas fotos para ampliar



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário