TV União Rádio União Impressas - PDF Interativo

Londrina • 11 de agosto de 2017 • 08h24

Exposição Flores no Prelo abre neste sábado em Londrina

Mostra no Grafatório reúne obras de Danillo Villa, Katharine Nóbrega, Karina Rampazzo e Ricardo Bagge

Quatro artistas de Londrina foram convidados a passar seis meses conhecendo os equipamentos e trabalhando no ateliê da Vila Cultural Grafatório. A ideia era que eles se deixassem contaminar pelas possibilidades oferecidas pelas máquinas, prensas, impressoras e prelos. Após esse período de imersão gráfica, os quatro mostram o que produziram em Flores no Prelo, exposição que abre neste sábado, às 19h30, no próprio Grafatório (Av. Paul Harris, 1575).

Flores no Prelo é o resultado da segunda edição da RASGO, programa de residência artística promovido pelo Grafatório. Os trabalhos reunidos na mostra são bastante diversos, e retratam a pluralidade de poéticas e investigações que os artistas puderam realizar no período de residência.

As obras

Em parceria, a dupla Danillo Villa e Katharine Nóbrega apresentam ao público a obra O discurso te veste. São camisetas dispostas em um varal e que parecem convidar as pessoas a vesti-las e assumir para si as palavras de ordem que elas trazem estampadas. Brincadeiras semânticas e considerações sobre a natureza da linguagem são calibradas por xingamentos (que, na realidade, são apenas menções a partes do corpo). Assim o espectador é colocado em uma tensão que o faz pensar sobre discurso, corpo, linguagem e moralidade.

Danillo Villa é artista plástico, professor e curador da DaP, a Divisão de Artes Plásticas da Casa de Cultura da UEL. Já Katharine Nóbrega é uma artista paraibana radicada em Londrina, e que trabalha sobretudo com o universo da fotografia.   

Flores no Prelo traz ainda o trabalho da designer e fotógrafa Karina Rampazzo. Ela expõe uma investigação bastante particular de um processo gráfico, e que acaba se tornando uma poética sobre os estados da subjetividade. A artista explorou as potencialidades de um prelo offset manual, interferindo no processo de impressão para conseguir resultados com distorções de formas e cores. A partir da fotografia de um rio, as variações dessas intervenções compõem a série Humores, uma investigação sobre a natureza heraclitiana das emoções humanas.

O cartunista, ator e colagista Ricardo Bagge, por fim, expõe um objeto que talvez seja o lugar por excelência da experimentação gráfica: o fanzine. Usurpações também foi impresso no prelo offset manual e propõe uma abordagem crítica sobre a situação política contemporânea. Com uma verve humorada e crítica, própria de um cartunista, Bagge realizou apropriações e colagens, finalizando ainda seu trabalho com o uso de clichês tipográficos antigos e tipos móveis de madeira.

A abertura         

Durante a abertura de Flores no Prelo, o Bar About estará aberto servindo comidas e bebidas. Também está programada uma conversa informal com artistas participantes da exposição.

Karina Rampazzo/Asimp

Obra da série Humores, de Karina Rampazzo



Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Faça seu comentário