Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A mais recente lista dos produtos que receberão o bônus do Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF) foi publicada no Diário Oficial da União de ontem (9). A Companhia Nacional Abastecimento (Conab) é o órgão responsável pela realização do cálculo do bônus. 

Um total de 12 produtos obtiveram bônus em fevereiro. Todos constavam na lista de bonificação do mês anterior, enquanto banana, cará/inhame e sorgo deixaram a relação. 

Permanecerão com bônus em fevereiro: borracha natural (BA, ES, MG, SP, PR,  GO, MS, MT), cana-de-açúcar (RJ, SP); castanha de caju (CE, PB, PE, PI, RN); feijão caupi (MT); girassol (MT); leite (BA, CE, PE SE); manga (BA, SP); mel de abelha (RN, MG, SP, PR, RS, SC, MS); raiz de mandioca (RJ); trigo (MG, SP, PR, RS, SC, DF, GO, MS), triticale (SP, PR) e uva (RS).

Passarão a receber bônus em fevereiro são o leite (AL, MS) e o mel de abelha (PI, SE). Por fim, seguem os produtos que deixarão de receber o benefício em fevereiro: cana-de-açúcar (ES), feijão caupi (AP, TO), leite (RJ) e  manga (RJ, DF).

O bônus PGPAF é calculado com base no valor médio dos produtos e na lista são contemplados os cultivos cujos preços recebidos pelo produtor ficaram abaixo da garantia. A publicação da portaria com os valores de bonificação é realizada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA) e os descontos aos produtores são feitos em seus financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Nesta edição, o benefício entra em vigência a partir do dia 10 de fevereiro, com validade até 9 de março deste ano. Confira a lista completa do PGPAF no Diário Oficial da União, na Portaria SAF-MDA Nº 105, de 7 de fevereiro de 2024, que mostra os percentuais de bônus para cada produto e os estados contemplados.

Ascom/Conab

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.