Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Somente neste ano já são 13 novos mercados abertos no comércio mundial. Até o momento, são 91 mercados desde 2023

O governo brasileiro recebeu com satisfação os anúncios de aprovações sanitárias feitos pelo governo da Austrália para a importação de pescados do Brasil e pelo governo da Costa Rica para o ingresso de produtos à base de células-tronco mesenquimais (cães, gatos e equinos) com fins terapêuticos. Esses dois novos mercados se somam aos outros 11 abertos neste ano, totalizando 91 desde o início do ano passado, durante o terceiro mandato do presidente Lula.

Essas aberturas deverão contribuir para aumentar o fluxo comercial com esses dois importantes mercados e reafirmam a confiança internacional no sistema de controle sanitário do Brasil.

A Costa Rica é importante destino para os produtos agrícolas brasileiros, que, em 2023, somaram US$ 272 milhões em exportações para aquele mercado. Os principais itens foram cereais, farinhas e preparações, produtos florestais e produtos do complexo soja. Somente em janeiro deste ano, as exportações agrícolas à Costa Rica alcançaram cerca de US$ 30 milhões.

Para a Austrália, o Brasil exportou produtos do agronegócio no valor de US$ 293 milhões em 2023, com destaque para café, produtos florestais, produtos de origem animal e sucos, que juntos representaram 74% do total das vendas agrícolas brasileiras para aquele país. Em 2024, as exportações de produtos agrícolas ao mercado australiano já somam mais de US$ 24 milhões.

“Continuamos com um trabalho intenso de abertura de mercados, o que demonstra a retomada do Brasil no cenário internacional, evidenciando sua relevância e também a confiança que os países depositam na defesa sanitária brasileira. É um esforço realizado pelo Mapa, por meio da Secretaria de Defesa Agropecuária, amplamente respeitado mundialmente, conferindo-nos a credibilidade para abrir novos mercados e alcançar recordes, como temos conseguido desde o ano passado sob a liderança do Ministro Carlos Fávaro”, destacou Roberto Perosa, secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa.

Tais resultados são fruto do trabalho conjunto do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e do Ministério das Relações Exteriores.

Ascom/ Ministério da Agricultura e Pecuária

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.