Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em um cenário educacional marcado por constantes desafios, é crucial que todo o setor debata e tome iniciativas para o aprimoramento da qualidade de ensino no Brasil. Dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) divulgados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em dezembro de 2023, referentes ao ano anterior, apontaram uma queda nas pontuações dos estudantes avaliados nas áreas de matemática, leitura e ciências.

A situação preocupa, mas é preciso ponderar ainda que a última avaliação do Pisa absorveu as consequências do cenário de pandemia, que acarretou na adoção de aulas online e no distanciamento de muitos alunos por causa da falta de acesso à tecnologia. Por outro lado, os dados do último Censo Escolar da Educação Básica indicam uma recuperação: o número de matrículas aumentou no país, são 714 mil alunos a mais frequentando a escola na comparação entre 2021 e 2022, mas esse número pode e deve ser ainda maior.

No Paraná, uma iniciativa inovadora lançada por meio de uma Parceria Público-Privada entre a Tom Educação, Apogeu Gov e o governo do Estado do Paraná reverteu, em apenas um ano, dados negativos e segue promovendo a qualidade de ensino em duas escolas da rede pública, contratando tutores e zerando o número de aulas vagas, incentivando o aumento da frequência dos estudantes e até mesmo a participação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares.

A PPP é chamada de Programa Parceiro na Escola e foi aplicada nas escolas Aníbal Khury, em Curitiba, e Anita Canet, em São José dos Pinhais. Além de superar os desafios relacionados à falta de profissionais, a parceria também promoveu melhorias na infraestrutura das unidades de ensino por meio de reformas em salas de aula, quadras, ginásios, banheiros e até paisagismo. Investimentos em tecnologias de gestão e aprendizagem, aquisição de novos computadores e a instalação de laboratórios modernos também foram parte integrante desse projeto abrangente.

Ações simples, um ambiente acolhedor e moderno, e a possibilidade de que todos os profissionais ligados ao setor pedagógico estejam 100% focados no sucesso de cada estudante assegurou que os alunos transformassem a própria perspectiva por meio de uma educação de qualidade e que em tão pouco tempo já apresenta resultados.

O Programa Parceiro na Escola representa uma colaboração eficaz entre o setor público e privado e a comunidade, já que só é aplicado após aprovação de todos envolvidos, garantindo uma abordagem inclusiva e participativa. A prova de que, apesar dos desafios educacionais da rede pública persistirem há décadas no país, é possível oferecer caminhos promissores para a transformação e desenvolvimento do setor.

César Cunha é CEO da Tom Educação, que faz parte do Grupo Insígnia/Rede Decisão, fundado em 1984 - mariana.mansano@cdicom.com.br

* Os textos (artigos) aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do GRUcom -  Grupo União de Comunicação (Jornal União/Portal www.jornaluniao.com.br/Rádio e TV Jornal UniãoWeb).

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.