Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com a proposta de unificar serviços e emitir diversos documentos em um só lugar, a Prefeitura de Cambé irá alterar o local do Instituto de Identificação. A partir de segunda-feira (19), o cambeense pode emitir a 1ª ou 2ª via do seu documento de identidade na Agência do Trabalhador (Sine), localizado na Avenida Inglaterra, 774. O Sine funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h às 17h.

O chefe do Instituto de Identificação no município, Anderson Lacerda, explicou que a mudança acontece, primeiro, pela localização do Sine ser mais no Centro, de fácil acesso para todos. E também pela Agência ter mais espaço, com capacidade de acomodar mais pessoas e com mais conforto. O Instituto está ainda em fase de aquisição de novos equipamentos para aumentar a oferta de documentação para a população.

“E além disso, a integração com outros serviços do Sine vai ajudar bastante. Por exemplo, agora para a gente dar entrada nos documentos, o Cadastro de Pessoa Física (CPF) da pessoa precisa estar atualizado. Como a Agência agora também tem o serviço da Receita Federal que atualiza isso, o cambeense não precisa ficar se deslocando de um prédio para outro, resolvendo tudo aqui mesmo”, disse Lacerda.

José Aparecido Rolim, secretário de Trabalho e Profissionalização e responsável pela Agência do Trabalhador, destacou que essa é uma mudança que vem para facilitar ainda mais a vida do cidadão de Cambé. “O prefeito Conrado Scheller pediu e nós estamos buscando unificar o máximo de serviços aqui na Agência do Trabalhador. Temos agora o Posto Avançado da Receita Federal para cadastro e regularização de diversos documentos, os agendamentos e entrevistas de emprego, inscrições em cursos profissionalizantes gratuitos e agora o Setor de Identificação para emissão do RG. Tudo para deixar a vida dos cambeenses mais prática.”

Como emitir o documento de identidade

Anderson Lacerda também afirmou que caso você precise fazer o seu documento de identidade, é só comparecer ao Sine com: registro de nascimento ou casamento, se for o caso, em bom estado, sem emenda e sem rasura; CPF atual, com dados de casamento ou mudança atualizados antes de dar entrada no documento de identidade; e comprovante de endereço. A primeira via é emitida de forma gratuita. Já a emissão da 2ª via terá cobrança de taxa ainda a ser estipulada. Em Cambé, para moradores do município, não é necessário fazer agendamento.

É importante frisar que o documento de identidade não possui prazo de validade. O que passou a ter prazo é a Carteira de Identidade Nacional, o novo documento de identidade que está sendo emitido desde janeiro. O chefe do Instituto de Identificação disse que documentos do modelo antigo dependem de sua condição de uso. “Se a pessoa não cuidou, está desgastado, rasgado ou rasurado, aí perde a utilidade e precisa de atualização”.

E não estar com o documento físico em boas condições pode gerar uma série de problemas para qualquer pessoa. “A identidade digital não existe no Paraná. Portanto, os órgãos podem pedir o documento físico e a pessoa é obrigada a apresentar. E sem identidade, ela não consegue fazer absolutamente nada porque não tem como provar que é ela. Se for mexer com passaporte, documento militar, entrar no mercado de trabalho, concurso público, autorização judicial para menor de idade, receber benefícios do governo, enfim, qualquer coisa que fizer, for oficial e você ter que provar que é você, precisa apresentar a identidade”, ressaltou Lacerda.

Nova Carteira de Identidade Nacional

Desde o dia 11 de janeiro, o Brasil começou a emitir a nova Carteira de Identidade Nacional. Visando mais segurança e praticidade, o documento passa a utilizar o CPF como número da carteira de identidade, sendo padronizado em todo o território nacional e com acesso a serviços com mais agilidade.

Segundo dados do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, mais de 3,5 milhões de carteiras já foram emitidas no país. O documento é obrigatório, mas Anderson Lacerda elucidou que existe um prazo de até 2032 para atualizar o documento. Se o RG está dentro dos parâmetros de uso, não é muito antigo, dá para seguir usando ele normalmente. “Não precisa vir correndo agora para fazer a mudança. Porém, ela vai ser necessária gradativamente. Tem alguns lugares que já não aceitam o documento anterior por conta de cadastro, de cruzamentos de dados, segurança”.

Porém, é importante frisar que a nova Carteira de Identidade Nacional tem prazo de validade. Até o cidadão fazer 12 anos, 11 meses e 29 dias, o prazo de validade é de cinco anos. Até 59 anos, 11 meses e 29 anos, o prazo de validade é de 10 anos. Acima de 60 anos tem prazo de validade indeterminado.

NCPMC

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.