Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

 “Tia, eu só pedi uma boneca, e olha isso, veio um cachorrinho também”. “Minha mãe nunca compraria esse presente, porque ela diz que precisa comprar comida”. Esses foram alguns dos relatos compartilhados por Célia Márcia Rossi de Faria, diretora da Escola Municipal Jadir Dutra de Souza, de Londrina, uma das instituições contempladas este ano pela Campanha de Natal da Unimed Londrina.

Neste ano, a campanha bateu recorde de adesão entre os colaboradores ao alcançar o número de 188 cartas apadrinhadas, que contemplaram, além da escola londrinense, a Casa de Repouso Maanain, de Rolândia. “Foi uma linda surpresa para encerrar 2022 de maneira excepcional e trazer boas energias para o ano que está por vir”, avalia Fabianne Piojetti, gerente de Sustentabilidade.

A campanha totalizou 134 crianças e 54 idosos contemplados a partir do apoio de 103 colaboradores.Dentre os pedidos atendidos estavam itens de artigos esportivos, brinquedos, peças de vestuário e pelúcias, entregues nos últimos dias 8 e 9. Destaque para o pedido de Nathalia, que sonhava com uma boneca negra com cabelo afro. “Nathalia não tem cabelo afro ou cacheado e, mesmo assim, fez esse pedido. A coordenadora da instituição sinalizou que ela é uma menina com a cabeça à frente de seu tempo e atenta para a diversidade”, salienta Piojetti.

Os senhores Luiz Carlos e Eliel, aguardavam uma calça de moletom e um relógio de pulso, respectivamente. Pedidos que também foram atendidos pelos colaboradores. “Ao receber a calça que havia solicitado, o senhor Luiz Carlos a vestiu sem hesitar e sem ajuda, impressionando os cuidadores devido a sua limitação física. Já o senhor Eliel, assim que recebeu o tão aguardado relógio, chorou de emoção, comovendo todos os que estavam presentes”, relata a gerente.

Papais-Noéis da Cooperativa

A secretária executiva Agnesmare Sampar Melchior se empolgou ao participar pela primeira vez da campanha. “Convidei os diretores, superintendentes e demais colegas de trabalho para também participarem, e me empolguei ao ver que todos se colocaram à disposição para ajudar a realizar os sonhos das crianças e idosos”, comenta Agnesmare, enquanto fala sobre a carta que apadrinhou. “Foi a cartinha do Eduardo. Ele pediu um slime e um carrinho de controle remoto. Comprei dois slimes, porque pensei que ele pudesse ter irmãos, e um carrinho bem chamativo para ele arrasar com os amigos”.

Assim como Agnesmare, o estagiário de Tecnologia da Informação, Guilherme Handa, apadrinhou o seu primeiro pedido neste ano: uma bola de futebol. “Acho que a minha maior motivação em participar foi o de querer fazer a manhã daquelas crianças mais alegre, apropriado para o clima natalino que estamos”, justifica. Guilherme também participou da entrega dos presentes na Escola Municipal Jadir Dutra de Souza e classificou o momento como especial. “Não tem coisa melhor do que ver o sorriso e a animação das crianças ao receberem os presentes. Foi muito especial e recomendo a todos que tiverem oportunidade, que participem dessa campanha”, valoriza.

A magia do Natal

“Os presentes promoveram aos idosos um mix de sentimentos e um retorno aos tempos de infância”, afirma Angélica Carolina de Camargo Oliveira, assistente social da Casa de Repouso Maanaim, de Rolândia, em uma carta endereçada à Cooperativa. No comunicado, a assistente social, equipe e idosos assistidos pela instituição, destacam a importância do cooperativismo, em especial nesta época do ano. “A nossa caminhada apenas é possível pela colaboração de muitas mãos. Nesse momento, vocês foram essas mãos abençoadas”.

“Foi um turbilhão de sonhos e desejos realizados que talvez nunca seriam alcançados e agora estavam ali, ao alcance de suas mãozinhas”, concorda Célia. Para ela, é impossível retratar o brilho no olhar, a admiração e a alegria das crianças naquele momento. Logo, a palavra de ordem aos colaboradores da Singular é gratidão. “Muita, muita gratidão a todos vocês, voluntários do bem. O papel que prestaram não foi o de simplesmente trazer presentes, foi o de espalhar esperança, de gerar sorrisos e fazê-los acreditar que o amor e a magia do Natal existem”, conclui.

Asimp/Unimed Londrina

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.