Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Poetisa e educadora paranaense foi homenageada por Flávio Arns no Senado Federal

A trajetória da professora Chloris Casagrande Justen, ex-presidente da Academia Paranaense de Letras (APL), foi tema de voto de aplauso apresentado pelo senador Flávio Arns no Plenário do Senado Federal na terça-feira (12). Um dos grandes nomes da educação e da cultura do Paraná, a poetisa e educadora completa um século de vida nesta sexta-feira (15).

 “Falar da querida Professora Chloris nesta data tão significativa é motivo de alegria e de orgulho para nós, paranaenses. É falar de uma vida de dedicação, amor e devoção à Educação e à Cultura, suas grandes paixões. Uma caminhada marcada pela construção de um legado que percorre diversas gerações e com marcos importantes para nosso estado”, destacou Arns.

Chloris Casagrande Justen nasceu em Curitiba, no dia 15 de setembro de 1923. Na área da educação, atuou como professora, administradora escolar e ocupou cargos em diversos órgãos representativos, como a Comissão de História e Geografia do Paraná, Conselho do Magistério e Conselho Estadual de Educação. Foi pioneira na implantação do Estatuto da Criança e do Adolescente no Paraná e em outros estados e diretora-geral do Instituto de Educação do Paraná (IEP) por sete anos.

Chloris ocupa a cadeira de número 24 da APL e foi a primeira mulher eleita presidente da instituição, cargo que ocupou entre 2013 e 2017. Também presidiu o Centro Paranaense Feminino de Cultura, sendo responsável pela construção da sede própria da entidade, que é considerada a mais antiga instituição feminina independente de Curitiba. A poetisa participa também da Academia Feminina Paranaense de Letras, da Academia Paranaense da Poesia e da Academia Sul Brasileira de Letras.

Durante a homenagem no Senado, Arns destacou iniciativas que Chloris implementou durante a presidência da APL. “Tivemos a oportunidade de atuar conjuntamente em iniciativas importantes, como a implantação do programa “Academia vai à Escola”, para fortalecer o ensino da história e cultura do Paraná junto à rede estadual de ensino, e na concessão do Edifício Belvedere, em Curitiba, para implantação da atual sede da entidade”, lembrou.

Greicy Pessoa/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.