Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Tradicional mostra dedicada ao audiovisual será realizada em Londrina, em novembro; programação incluirá exibição de curtas-metragens, longas-metragens e realização de oficinas

Até 15 de julho, o 26º Festival Kinoarte de Cinema recebe inscrições para as suas tradicionais competitivas de curtas-metragens, nas categorias Ibero-americana, Nacional, Paranaense e Londrinense.

Os interessados em participar devem fazer suas inscrições pelos sites Moviebeta ou Festhome. Já na página do próprio festival, estão disponíveis o regulamento da competitiva e as fichas a serem impressas para quem prefere enviar sua inscrição pelo correio.

Entre outros requisitos, os filmes participantes devem ter até 24 minutos e 59 segundos de duração, podendo ser de ficção ou não ficção. As temáticas são livres, assim como as linguagens artísticas e estéticas utilizadas.

Realizado pela Kinoarte

Instituto de Cinema de Londrina, o evento está programado para ocorrer em novembro, em datas ainda a serem divulgadas, com atividades no Espaço Villa Rica e potencialmente outros locais.

Os filmes escolhidos pelo júri popular de cada categoria receberão troféus, enquanto as obras selecionadas pelo júri oficial serão contempladas com R$ 5 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente, para as competitivas Nacional, Paranaense e Londrinense.

Além das competitivas de curtas, o 26º Festival Kinoarte também incluirá a exibição de longas e a realização de oficinas. Serão realizadas, ainda, sessões especiais como as do projeto Kinocidadão e outras atividades voltadas a democratizar o cinema para estudantes da rede pública e pessoas atendidas por entidades sociais.

O curador do festival, Artur Ianckievicz, destacou que neste ano o evento conta com patrocínio tanto do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Prefeitura de Londrina, quanto da Lei Paulo Gustavo, iniciativa federal cujas verbas são viabilizadas pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

“Por isso, pretendemos fazer uma edição maior e ampliada. Estamos pensando inclusive em promover atividades especiais, fora dos espaços de exibição, que ajudem a atrair a atenção das pessoas e a chamá-las para ir ao cinema”, salientou Ianckievicz.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.