Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cantores e cantoras que estão iniciando no ofício agora têm uma oportunidade de experimentar subir em um palco com o acompanhamento de uma banda e toda a produção que faz parte do meio artístico profissional. A mostra “FOCO” está com inscrições abertas até 10 de julho para selecionar 24 participantes para mostrar seu talento no palco do Bar Valentino.

Os aprovados terão direito a oficina de presença de palco com o diretor teatral Silvio Ribeiro, ensaio em estúdio, mentoria com padrinhos e madrinhas experientes no meio musical londrinense, e ainda levam a gravação em vídeo da sua apresentação no bar.

Para participar, basta preencher um formulário simples e enviar um vídeo curto cantando uma música, que pode ser cover ou autoral, e não precisa de acompanhamento instrumental.

O projeto é realizado em parceria com a Funcart – Fundação Cultural Artística de Londrina, e promoverá quatro eventos ao longo do segundo semestre de 2023. As noites terão apresentação do cantor e compositor Tonho Costa, e acompanhamento da banda João e Maria Trio, além da participação especial de cantores e cantoras que irão apadrinhar os novos talentos: João Nakao, Manolex, Marquinhos Diet, Monique Kodama, Natália Lepri, Rakelly Calliari, Sabrina Vargas e Silvia Borba.

O projeto “FOCO” tem apoio do estúdio MOP e patrocínio da cervejaria Eisenbahn.

Mais informações: nas redes sociais do Bar Valentino

https://www.instagram.com/bar_valentino/?igshid=MzRlODBiNWFlZA%3D%3D

https://www.facebook.com/barvalentinolda/

Padrinhos

Queremos escutar a sua voz! Está chegando a mostra “Foco”, e os novos talentos que subirão ao palco do Bar Valentino estarão muito bem acompanhados por um time de padrinhos e madrinhas cuidadosamente selecionados para incentivar a troca de experiências e acolher os participantes na cena cultural londrinense. Conheça a turma que está ansiosa para te ouvir cantar!

Natália Lepri – Ela acaba de defender uma dissertação de mestrado que defende a compreensão da voz como instrumento musical e está em turnê com o show do duo 2 em Macramê, que apresenta o repertório do disco lançado recentemente em parceria com André Siqueira. Com experiência diversas que vão do teatro musical à roda de samba, Natália é especialista no cancioneiro de Chico Buarque, compõe, faz arranjos vocais e ainda dá aulas de canto popular, na Escola Canto da Lira.

João Nakao – Este cantor e compositor que contagia as rodas de samba da cidade é músico formado pela UEL e também atua como professor de canto. Mas seu repertório vai além dos clássicos que tomam conta do samba nas madrugadas. Neste ano, explorou o universo de Elis Regina no projeto Viva Elis, e está circulando pelos espaços culturais de Londrina com um show dedicado a Djavan. Seu primeiro disco de canções autorais, “Smothered”, traz influências do soft pop, com letras em inglês e uma atmosfera intimista que revela a versatilidade deste artista de origens orientais, sangue brasileiro e mente aberta para o mundo.

Marquinhos Diet – Ele é cantor e compositor mas, antes de tudo, é uma lenda viva da cultura paranaense. Dono de um senso crítico e de um humor muito próprios, esteve na tela da MTV quando o canal era a sensação da juventude brasileira, em um clipe do seu hit “Efeito pretérito” dirigido por ninguém mais, ninguém menos, que Tizuka Yamazaki. É claro que nunca foi sorte, como atestam quatro discos gravados e outros tantos clipes que hoje podem ser vistos em seu canal no YouTube. Entre os mais recentes, um clipe colaborativo feito durante a pandemia para “De louco eu tenho um pouco” mostra como Diet segue se reinventando.

Rakelly Calliari – Cantora, compositora e produtora cultural, ela se dedica especialmente ao samba e à música brasileira, com uma quedinha forte por ritmos latinos e sul-americanos. É vocalista dos projetos Samba Sim e Tem criança no Samba, e uma das coordenadoras locais do movimento internacional Mulheres na Roda de Samba. Lançou recentemente seu primeiro álbum autoral, chamado “Vento”, que costura em uma diversidade de ritmos uma narrativa de criação feminina e norte-parananese. Atua ainda como pesquisadora no campo da comunicação audiovisual e da documentação sonora.

Monique Kodama – Formada em Música pela UEL e especialista em Canto Coral, Monique é cantora, produtora e professora. Coordena o grupo vocal Entre Nós, referência na dinâmica de coro cênico em Londrina. Com o grupo e também em performance solo, já se apresentou por mais de uma vez no projeto Viva Elis. Mais recentemente, idealizou o sexteto vocal feminino Odara, que integra como vocalista no trabalho de um repertório essencialmente brasileiro.

Manolex – O cara é pop, o cara é rock! Com a banda “Retrô”, ele agita as festas de toda a região ao som dos anos 80 e 90, regadas a performances animadas e uma costura de rock nacional e internacional pra galera não sair da pista nem pra ir no banheiro. Quer sentir a galera cantando junto e a emoção batendo forte? Este é o padrinho pra você.

Silvia Borba – Pernambucana arretada, ela já tem carteirinha carimbada de londrinense. Afinal, foi aqui que cultivou seu timbre e repertório singulares, nos últimos 30 anos. Durante a pandemia, arrasou nas lives e ampliou seu público, angariando fãs de todo o Brasil. Em 2021, participou como convidada do show da cantora Teresa Cristina no Rio de Janeiro. E agora acaba de lançar o CD “Fala Mulher”, com direção artística da paraibana Socorro Lira e direção musical do paranaense André Siqueira. O trabalho tem a participação especial do acordeonista Toninho Ferragutti, Cíntia Zanco da Jazz Sinfônica de São Paulo com alguns arranjos e das cantoras Giovanna Sanches e Mônica Salmaso.

Sabrina Vargas – O sotaque mineiro é força do hábito adquirido nos últimos anos morados em Minas, mas ela é uma genuína pé-vermelho. Do barzinho aos shows especiais, Sabrina Vargas prima por uma seleção criteriosa de repertório e anda sempre acompanhada de músicos experientes, como é o caso do violonista Marcos Santos, amigo de longa data que tem tocado com a cantora desde seu recente retorno a Londrina. Manja muito de inglês – yes, she ́s a teacher! – mas privilegia as canções brasileiras, transitando entre MPB, tropicália e pitadas de rock. Cancha de palco e tranquilidade para improvisar? É aqui.

VJ Chammé

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.