Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Aulas gratuitas são abertas a todos os interessados com idade a partir dos 16 anos; as vagas são limitadas

A Vila Cultural Barracão Tangará está com inscrições abertas para os Treinos Livres em arte circense. A formação, voltada ao público com idade a partir dos 16 anos, é totalmente gratuita e tem duração prevista de três meses. As aulas serão realizadas sempre às quartas-feiras, com início em 7 de fevereiro, das 18h às 21h.

Quem deseja participar não precisa ter experiência na área, basta acessar o chat no WhatsApp através do link e fazer sua inscrição. Ao todo, são oferecidas 20 vagas. Todas as atividades vão ser sediadas no Barracão Tangará, localizado na rua Augusto Severo, 544, bairro Aeroporto. A vila cultural recebe patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).

Ao longo dos encontros, os alunos vão aprender técnicas de acrobacia, malabares e equilíbrio, partindo das noções básicas. O corpo de instrutores é formado por integrantes experientes da Tangará Produções: Pedro Giovani Queisada, Taiane Marques Guerino, Carlos Henrique Cirino e Juliana Marques Ribeiro.

O instrutor e produtor cultural da vila, Pedro Giovani Queisada, esclareceu que mesmo as pessoas que ainda não possuem prática nas artes circenses podem e devem participar dos treinos livres. “Os treinamentos vão começar com a base de iniciação circense, utilizando os fundamentos básicos da acrobacia, malabares e equilíbrio. No decorrer dos treinos vamos aumentar e potencializar o nível de dificuldade, conforme a evolução dos participantes e grau de experiência das pessoas presentes nas aulas. Como haverá alunos que já tiveram esse contato com práticas circenses, aplicaremos a evolução conforme a experiência de cada um”, pontuou.

Dentre os objetivos desses treinamentos, considerados por Queisada uma imersão nas artes circenses, está a ampliação e formação de público para a vila cultural. “Também visamos a descoberta de novos talentos, pois tem muita gente com talento em outras áreas que ainda não teve um contato com o circo e agora vai poder ter essa experiência. E futuramente, quem sabe, que a gente possa angariar novos professores para dar continuidade em uma aula de iniciação circense”, anteviu.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.