Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

"Em vez de ficar empoeirando em prateleiras, os livros podem mudar vidas". Essa é a fala da gerente de Sustentabilidade, Fabianne Piojetti, sobre a Campanha de Doação de Livros da Unimed Londrina. Para ela, a campanha é uma oportunidade para fazer a diferença na vida de outras pessoas por meio da literatura. "Cada livro doado pode ser uma porta para o conhecimento, o entretenimento e a transformação pessoal", diz a gerente.

Desde 2015, a campanha já arrecadou 5.330 livros e beneficiou 12 escolas municipais de Londrinae região. Apenas na edição de 2022, foram arrecadados mais de 800 exemplares. “A expectativa é superar a arrecadação do ano passado e levar conhecimento e cultura para mais pessoas”, comenta, enquanto reforça que neste ano as doações serão destinadas para a Escola Municipal San Izidro (zona sul) e para a Escola Municipal Jadir Dutra de Souza (Patrimônio Selva). “Para alcançarmos esse objetivo, contamos com a participação de todos”, destaca.

Angela Rosa Garcia, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Jadir Dutra de Souza, afirma que a instituição estimula semanalmente um momento de leitura das crianças com as famílias. “Nós temos um acervo de literatura infantil e infanto-juvenil esempre há necessidade de renovar os títulos. As crianças fazem a leitura em casa e novos livros geram maior interesse deles. Livro nunca é demais, todos são bem-vindos”, afirma.

Como participar?

Qualquer pessoa pode participar da iniciativa, basta levar seus livros até os pontos de atendimento da Unimed Londrina até o dia 11 de junho: Sede Administrativa (Av. Ayrton Senna da Silva, 1065), Clínica Multiprofissional (Av. Ayrton Senna da Silva, 555), Clínica de Vacinas (R. Senador Souza Naves, 999) e nos escritórios regionais de Arapongas (R. Eurilemos, 756), Cambé (R. Espanha, 448), Ibiporã (R. Vitoriano Valente, 450) e Rolândia (R. Duque de Caxias, 222).

“Todos os livros podem ser doados, independentemente da temática”, destaca Fabianne. Após a arrecadação, os livros passam pela avaliação do estado de conservação e da adequação do conteúdo para a faixa etária dos alunos das escolas beneficiadas. “Os livros que não se enquadram nos critérios da seleção são encaminhados para sebos e trocados por literatura infantil, que é posteriormente doada para as escolas”, explica.

Michelle Cristina Aligleri/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.