Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os interessados têm até o dia 16 de fevereiro para realizar as inscrições de forma virtual; ao todo, serão ofertadas 20 vagas para o curso, direcionado para o público acima de 16 anos

Na última quarta-feira (17), o Coletivo de Cinema Negro de Londrina (Cocine) abriu as inscrições para a 2ª edição da Oficina de Cinema Popular. A iniciativa abordará uma grande variedade de conceitos que se relacionam ao cinema negro, história, memória e comunicação popular e comunitária, vinculando-os ao estudo da linguagem cinematográfica.

Direcionado ao público acima de 16 anos, o curso será realizado de forma gratuita e presencial nas dependências da Vila Cultural Alma Brasil, localizada na rua Argentina, 693, Vila Larsen 1. Aos interessados, as inscrições podem ser realizadas até o dia 16 de fevereiro, por meio do formulário on-line.

No total, serão disponibilizadas 20 vagas, sendo dez delas reservadas a moradores de regiões periféricas de Londrina e/ou candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas. As aulas serão realizadas todas as terças-feiras, das 19h30 às 22h30, com previsão de início para o dia 20 de fevereiro.

O curso é organizado em três módulos, sendo que a etapa teórica irá trabalhar com concepções que embasam o cinema, com foco no cinema popular e comunitário, além de abordar temas como Cinema Negro, Comunicação Popular e Comunitária e História e Memória. Já o módulo técnico incluirá oficinas sobre roteiro, direção de fotografia, som, edição e montagem. Por fim, a parte prática será o momento de aplicação dos conteúdos aprendidos ao longo do curso, para produzir um material audiovisual como conclusão do projeto.

Todas as aulas serão ministradas por profissionais atuantes na produção audiovisual, além de pesquisadores do campo do cinema, da comunicação e da história, visando trabalhar com temas importantes para desenvolver e construir uma reflexão acerca do cinema popular.

Segundo Wellington Victor Pereira da Silva, integrante do Coletivo de Cinema de Londrina e assessor de comunicação do projeto Oficina de Cinema Popular, a primeira edição do curso, realizada em 2023, teve uma participação muito positiva do público. Naquela ocasião, foram registradas mais de 80 inscrições para as 20 vagas, fazendo com que o Coletivo ampliasse a quantidade para 30.

O assessor ainda contou que a participação do público nas oito sessões cineclubistas, que foram organizadas no ano passado como atividade complementar pelo Cocine, renderam debates muito enriquecedores acerca do cinema negro, tema central das ações propostas.

“A oficina tem como proposta ser um curso capaz de oferecer o acesso à linguagem e à produção cinematográfica, tendo em vista a realidade da desigualdade econômica, social e cultural que existe em nosso país. Portanto, o projeto atua nesta linha de construir oportunidades e acessos à participação e produção cultural no campo do cinema, que entendemos ser um setor que reflete essas desigualdades, sobretudo no que diz respeito à raça e gênero. Para isso, abrimos as inscrições para as oficinas com metade das vagas por cotas, sociais e raciais, a fim de proporcionar maior participação da população que não pode custear cursos pagos”, frisou.

Além das aulas, o coletivo irá organizar oito sessões cineclubistas, que contarão com a exibição de documentários, longas e curtas-metragens como metodologia complementar ao curso.

As sessões irão acontecer em paralelo às oficinas, sendo uma sessão por mês, a partir de março. Conforme Da Silva, a curadoria do Cocine optou por obras que não retratem a população negra, ou qualquer outra, de forma pejorativa, sempre buscando por produções que sejam realizadas e protagonizadas por artistas pretas e pretos.

Ao todo, quatro sessões acontecerão na Alma Brasil enquanto as outras quatro serão itinerantes. Essas últimas acontecerão em espaços culturais parceiros do projeto: o Centro Cultural Adecom (região sul), o Centro Comunitário Luiz de Sá (região norte), a Associação Ciranda da Cultura e o Coletivo Ciranda da Paz, ambos da região oeste de Londrina.

O curso Oficina de Cinema Popular

2ª edição é uma iniciativa aprovada pelo edital de seleção de Projetos Independentes de Bolsas para Oficinas Criativas da Fábrica – Rede Popular de Cultura, que integra o Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), gerido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

Quem tiver dúvidas ou desejar mais informações sobre a oficina pode fazer o contato pelo e-mail oficinadecinemapopulardoc@gmail.com.

Luiza Arlindo/NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.