Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões recebe de 14 a 22 de setembro, a mostra internacional “Rigenera". Promovido pelo Consulado Geral da Itália em Curitiba, a mostra integra o festival de cultura italiana Mia Cara. Com o tema “Regeneração”, a exposição conta com 20 projetos selecionados no Prêmio de Arquitetura Emilia Romagna realizado pelo Ministério da Cultura da Itália dentro do Festival de Architettura 2023. A visitação aberta e gratuita ao público começa dia 18 de setembro (segunda) até 22.

No evento de abertura, o superintendente do BRDE no Paraná, Paulo Starke lembrou que essa parceria com o consulado da Itália, “faz parte das ações do Banco Verde – iniciativa do banco, que tem financiamentos ligado à sustentabilidade como cerne de seu negócio e convida todos para apreciar essa exposição, que também mostra projetos igualmente voltados a sustentabilidade”.

A partir de um decreto governamental, foi aprovado um edital para a apresentação de projetos de qualificação e segurança das periferias na Itália. Segundo a organizadora do evento, Nadia Calzolari, o edital foi um grande sucesso, com a apresentação de 120 projetos que envolveram áreas periféricas e abandonadas em toda a Itália. “A principal motivação da iniciativa foi enfrentar o problema do abandono das periferias urbanas e promover a sustentabilidade ambiental”, afirma a arquiteta.

Movimento Rigenera

Com o início do novo milênio, surgiu na Itália a necessidade de considerar o solo como um bem público, o espaço aberto, o vazio como fatores de qualidade do ambiente urbano. Iniciado em 2016, na região de Emilia Romagna (ao Norte da Itália), o movimento urbanístico Rigenera tem como princípios a recuperação de imóveis desativados em uma perspectiva da economia circular, a redução do uso do solo para o desenvolvimento e a participação ativa dos cidadãos nesse processo de transformação.

Para Nadia, o arquiteto, neste processo, é ao mesmo tempo o idealizador da configuração morfológica e o coordenador da participação. “É seu papel específico ser o diretor da modificação, que deve orientar com respeito à memória dos lugares, com sensibilidade atenta à contemporaneidade cultural e artística”, conclui Nádia.

Entre os exemplos bem-sucedidos estão as requalificações da antiga estação ferroviária de Porta Romana em Milão, que deu origem a um novo bairro residencial, comercial e cultural; da antiga fábrica de Mira Lanza em Roma, que foi transformada em um centro cultural e a área industrial de Porto Marghera em Veneza, que foi transformada em um parque urbano.

Para Rafaela Tasca, coordenadora do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, sediar a mostra Rigenera expressa uma das matrizes da curadoria institucional relacionadas a sustentabilidade e arquitetura. “A articulação entre Agenda 2030 e a Cultura insere-se em uma das nossas linhas de atuação pautada pelo ODS 11 de Cidades e Comunidades Sustentáveis e pelo nosso compromisso em manter o Palacete como um legado ativo”, analisa Rafaela.

Ciclo de Palestras e lançamento de manual

Além da exposição, nos dias 14 e 15 de setembro, também acontecerá um ciclo de palestras sobre regeneração urbana com a presença dos arquitetos brasileiros Fernando Canalli, Mauro Magnabosco, do designer argentino Christian Ullmann e dos arquitetos italianos Giorgio Teggi, Corrado Bondavalli e Nadia Calzolari (confira na programação abaixo). O número de vagas é limitado e a participação é gratuita mediante inscrição no site https://miacara.com.br/

Asimp/BRDE

#JornalUnião

(da esquerda para direita: Corrado Bondavalli, Nadia Calzolari, Giorgio Teggi, Enrico Frazoni, Susanna Mattioli) - Foto BRDE

Organizadora e palestrante do evento, Nadia Calzolari - Foto BRDE

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.