Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Após hiato de dois anos por causa da pandemia, projeto retorna neste domingo (25) com o show de lançamento do CD “Choros de Roda” de Léo Benon e seu Regional

A Série Palcos Musicais, um dos eventos mais importantes da agenda cultural de Londrina, que oferece ao público música de qualidade, está de volta com o pré-lançamento da nova temporada presencial depois da pandemia, e abre com o show do CD “Choros de Roda” com Léo Benon e o seu Regional.

A apresentação será no dia 25 de setembro (domingo), às 10h30, no Espaço Villa Rica (Rua Piauí, 211), com ingressos a R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada), e que podem ser adquiridos através da plataforma Sympla: www.sympla.com.br/palcosmusicais, ou no local, no dia da apresentação.

 “Mesmo com atividades on-line após a pandemia, nada substitui o encontro presencial entre músicos e plateia. E o choro tem essa característica de união, das rodas, e será muito especial ter esse evento em Londrina”, reforça Irina Ratcheva, coordenadora do Palcos Musicais.

Sobre o CD

O show em Londrina encerra a turnê de lançamento do CD, que passou por cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. O projeto Choros de Roda de Léo Benon tem o apoio do Programa Conexão Cultura, do Fundo de Apoio a Cultura, gerido pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

Gravado entre 2018 e 2019, o álbum “Choros de Roda” é uma coletânea de música instrumental brasileira composta por Léo Benon. O álbum contempla músicas compostas por Benon entre 2013 e 2018. Das doze músicas do álbum Choros de Roda, dez são inéditas.

A escolha do título para este trabalho - Choros de Roda - dá-se pela estética destas composições. O choro possui algumas vertentes performáticas, como a apresentação em palcos assim como a roda de choro. O disco oportuniza ao ouvinte experimentar a sensação de presenciar uma verdadeira roda de choro, com toda sua liberdade, criatividade e informalidade com nuances próprias do choro apresentado em teatros e palcos, com arranjos que valorizam a presença dos demais instrumentos do regional - o duo formado pelo violão de 7 cordas e violão, e a parceria entre cavaquinho e pandeiro, amalgamando com precisão a vividez deste tipo de formação instrumental que é a base dos principais gêneros musicais brasileiros.

Visando manter as tradições sonoras que marcaram a história fonográfica dos grandes chorões do passado, o regional foi gravado ao vivo num mesmo ambiente, pondo virtualmente o ouvinte imerso dentro de uma roda de choro. Uma outra escolha estética em relação à sonoridade deste álbum é a opção de ambos violões configurados com cordas de aço, trazendo para o século XXI a influência sonora dos famosos duos de violões que fizeram história no século passado. Os arranjos deste álbum foram elaborados em parceria entre o compositor e intérprete Léo Benon e os violonistas Dudu 7 Cordas e Vinícius Magalhães.

O pré-lançamento da Série Palcos Musicais tem apoio da Unimed Londrina, Espaço Villa Rica, Grupo Folha de Londrina, CBN Londrina e UEL FM. Organização: Artis Colegium Associação Cultural.

Cavaquinho

Léo Benon é um cavaquinista brasiliense que atua no cenário musical desde 1998. Com dois álbuns próprios - Léo Benon (2013) e Choros de Roda (2022) – o músico já se apresentou em várias cidades do Brasil e em alguns países como Espanha, França, Portugal e Angola.

Além do trabalho como solista, já acompanhou e gravou com grandes nomes da música nacional. Léo Benon é mestre em música pela UnB, trabalho em que se debruçou pela obra e técnica do patrono do cavaquinho brasileiro, Waldir Azevedo. Atua como professor na Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello desde 2005, formando instrumentistas que hoje se encontram em atividade no cenário musical.

Regional de Léo Benon

O termo Regional foi empregado na primeira metade do século XX pelo pesquisador e compositor Almirante para retratar o conjunto de acompanhamento que formaria a base da música tradicional popular brasileira.

O Regional de Léo Benon possui formação tradicional constituída por violão de 7 cordas, violão, cavaquinho centro e pandeiro. No show, Léo Benon é acompanhado dos músicos Dudu 7 Cordas (violão de 7 cordas), Juçara Dantas (violão), Nelsinho Serra (cavaquinho centro) e Júnior Viégas (pandeiro).

Com esta formação instrumental, Léo Benon e Regional transitam entre a informalidade das rodas de choro, a originalidade dos arranjos e a inovação, sem deixar de lado as suas referências e o respeito pela tradição.

Emilia Miyazaki/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.