Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Agenda terá mais de 160 atividades distribuídas por 50 pontos de todas as regiões da cidade, em uma celebração do aniversário do município e das festividades de fim de ano

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), divulgou na sexta-feira (1º) o Calendário Cultural do Final de Ano em Londrina, com mais de 160 atividades culturais (acesse a agenda completa aqui).

Unindo os festejos de Natal às comemorações pelo 89º aniversário da cidade, em 10 de dezembro, a programação mobiliza as mais diversas áreas culturais e artísticas, com atrações distribuídas por todas as regiões da cidade. Shows de música, teatro ao ar livre, lançamentos de livros, exposições, exibições de filmes e uma vasta gama de eventos estarão acontecendo em 50 diferentes espaços. A maioria das ações contam com patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), sendo viabilizadas através do fomento de 43 projetos socioculturais.

Além da disponibilização no portal da Prefeitura de Londrina, as atrações serão divulgadas nas contas da SMC no Facebook e Instagram.

O secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini, convidou a população a prestigiar a programação, e destacou que Londrina é uma cidade abençoada por poder celebrar ao mesmo tempo o seu aniversário e as festividades de fim de ano.

“Será um final de ano muito animado, em que vamos contar não só com a participação dos londrinenses nas celebrações como também da população de toda a região. As pessoas vêm para Londrina para visitar e se divertir com essa grande riqueza cultural da cidade. Neste ano, temos eventos acontecendo em 50 locais de todas as regiões do município, descentralizando essa agenda cultural. Isso contribui para que, cada vez mais, a nossa programação de fim de ano se consolide como um ativo muito forte para Londrina”, afirmou Pellegrini.

Resgatando a história do Promic

Um dos destaques da programação é o lançamento do projeto “Promic 20 Anos – Vanguarda e Memória”, que promove um resgate da história do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).

A iniciativa foi viabilizada pela Prefeitura de Londrina, através da Secretaria Municipal de Cultura, que publicou um edital com este propósito em março deste ano. No total, foram destinados R$ 180 mil ao projeto, oriundos do Fundo Municipal de Patrimônio. A Kinoarte – Instituto de Cinema de Londrina, cuja própria atuação se viabilizou em grande medida com recursos do programa, foi selecionada por meio do edital e executou o projeto.

No dia 12 de dezembro, às 18h, na Biblioteca Pública Municipal (Avenida Rio de Janeiro, 413), será aberta oficialmente a exposição “Vanguarda e Memória”, que poderá ser visitada no local até o dia 31 de janeiro de 2024.

A mostra inclui fotografias, informações e memórias sobre os mais de 1.700 projetos socioculturais fomentados pelo Promic durante sua trajetória. Em suas duas décadas de existência, o programa investiu R$ 66 milhões em iniciativas locais, levando arte e cultura para toda a população, fortalecendo a comunidade cultural e consolidando Londrina como referência nacional e modelo de política pública na Cultura.

Simultaneamente à abertura da exposição, será lançado também o e-book do projeto, com texto de Lúcio Flávio Moura, e que estará disponível para download gratuitamente, a partir de 13 de dezembro, no site kinoarte.org. E, na sequência, às 20h, a sala de cinema do Espaço Villa Rica (Rua Piauí, 211, próximo à Concha Acústica) exibirá o documentário “Promic 20 Anos: Vanguarda e Memória”, dirigido por Luciano Paschoal. A entrada é gratuita para todos os interessados.

O secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini, salientou que o Promic está completando 20 anos de existência num momento muito particular da vida da cultura brasileira, no qual o Ministério da Cultura viabiliza a implantação da Política Nacional Aldir Blanc.

“É uma alegria muito grande estar utilizando essa data para fixar o projeto como uma referência para o Brasil. Num momento em que mais de 5 mil municípios do Brasil estão implantando suas políticas municipais de cultura, o Promic serve de referência para eles. Teremos um final de ano muito reconfortante e compensador, sabendo que essa memória não vai se perder, porque agora ela está ganhando a sua dimensão histórica”, concluiu Pellegrini.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.