Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ação recebe recursos via incentivos fiscais pela Lei de Incentivo à Cultura

A Associação Musical ALEGRO é uma instituição de educação musical com atividades voltadas, principalmente para crianças de sete a 18 anos de idade que vivem em situação de vulnerabilidade social. A associação tem como objetivo provocar mudanças positivas na vida dos jovens, oferecendo excelência no ensino da música. Esse trabalho tem o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, por meio da Lei de Incentivo à Cultura 8.313 de 23/12/1991. O recurso auxilia na manutenção de projeto, na administração dos núcleos de ensino, contratação de professores e compra de novos instrumentos.

 “O recurso financeiro tem sido fundamental para a expansão de nossas atividades. Com o apoio do BRDE, conseguimos implantar um novo núcleo de ensino de educação na cidade da Lapa, no Paraná. Também foram recrutados cinco novos profissionais que dão aulas de música, e 60 novos alunos que estudam trompete, trombone, saxofone, clarinete e percussão”, disse o presidente da ALEGRO, Edward Matkin.

 “O BRDE tem como ideal o desenvolvimento social e econômico da região onde atua, sendo assim, o banco apoia e acompanha projetos que tenham como objetivo promover o fomento local, inclusive, no meio cultural.”, comentou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski.

Sobre o programa

Desde 2016, a Associação Musical ALEGRO proporciona um programa de educação musical, o qual cresce ano após ano, e já se tornou uma das mais importantes instituições de ensino de música na região. Aproximadamente 10 mil pessoas já participaram das atividades oferecidas pela organização, através de concertos, ações didáticas e intervenções na rede pública de ensino.

Cerca de 600 crianças têm a oportunidade de estudar música semanalmente nos núcleos de educação. O projeto recebe alunos com pouco ou nenhum conhecimento musical prévio, que estudam todos os instrumentos de orquestra: cordas, sopros e percussão, além de um coro infantil. São realizadas apresentações ao público pelo menos duas vezes ao ano, proporcionando aos estudantes conhecimento musical teórico, prático e vivência de palco.

O Plano Anual de manutenção das atividades ALEGRO, inclui criação, apoio e expansão de sedes de aprendizado e a consolidação da atividade com instituições de ensino musical, já parceiras. Além de possibilitar concertos em auditórios, a realização de um festival de Música, compra de instrumentos de orquestra, apresentações didáticas e de alunos, e o investimento na capacitação de professores, a monitoria e cuidado das orquestras Infantil e Jovem da ALEGRO, que também são objetivos citados no plano.

Educação musical

O programa de educação musical acompanha o aluno durante toda sua infância e adolescência através da Orquestra Infantil, e também durante a juventude na Orquestra Jovem, quando já será um musicista de alto nível de performance.

Segundo o presidente, Edward Matkin, a ação busca promover um legado cultural de importância para a cidade de Curitiba e o estado do Paraná, e vem gradativamente realizando mudanças estruturais na educação musical local. A instituição visa formar uma geração de músicos de excelência para ampliar a cena cultural paranaense, e contribuir para a transformação do estado em um ponto de referência da educação musical ampla e acessível.

Localizada na Universidade Positivo – CIC (Cidade Industrial de Curitiba), a ALEGRO conta com quatro instituições que atuam como núcleos de ensino de orquestra para crianças e jovens que vivem em regiões de extrema fragilidade social e econômica no estado do Paraná. São elas o "Núcleo Dorcas", da Associação Evangélica Cristo Redentor em Almirante Tamandaré; o "Núcleo Gato na Tuba", da Associação Beneficente São Roque, em Piraquara; o "Núcleo Filarmônica Antoninense", em Antonina, e o "Núcleo CIC-UTFPR".

Todas as atividades do programa são gratuitas e abertas à comunidade em geral. As vagas são divulgadas por meio de mídias sociais, semestral ou anualmente. Para as aulas iniciantes não há provas de seleção, sendo os participantes contemplados por ordem de inscrição. Para a Orquestra Infantil e a Orquestra Jovem é feita uma prova prática de execução musical ao instrumento.

Mais sobre o processo dos incentivos fiscais, podem ser acessados pelo site https://www.brde.com.br/incentivos/incentivos-fiscais/.

Asimp/BRDE

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.