Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As crianças se apresentam com músicas infantis e clássicas na quarta-feira (29) e na quinta-feira (30), iniciando às 19h

As apresentações de encerramento do projeto pedagógico desenvolvido pela Orquestra de Câmara Solistas de Londrina, Orquestrando o Futuro – Oficinas de Musicalização, irão ocorrer nesta quarta-feira (29) e quinta-feira (30) no Espaço Villa Rica (rua Piauí, 211, Centro), às 19h.

As músicas que serão cantadas pelas crianças incluem as cantigas populares ‘Meu Lanchinho”, “Sapo Cururu”, “A Casinha da Vovó”, entre outras do folclore brasileiro, além de músicas clássicas como “Marcha Turca”, de Mozart, e “Primavera” de Antonio Vivaldi.

No dia 29, as unidades escolares que irão se apresentar serão: Escola Municipal Luiz Marques Castelo; E.M. Aristeu dos Santos Ribas; E.M. Suely Ideriha e E.M. Dr. José Hosken de Novaes. Já no dia 30 participam a E.M Norman Prochet; E.M. Nair Auzi Cordeiro e E.M Arthur Thomas. 

O projeto tem como objetivo estruturar e aplicar uma vivência musical através de oficinas de musicalização com alunos do 1º ao 5º ano das escolas da rede municipal da Educação, que aprendem a tocar instrumentos de percussão e cordas. Atualmente, são 640 alunos, de sete escolas que iniciaram as aulas no início ano e irão se apresentar, mais outras três que começaram com o projeto no segundo semestre, sendo elas as escolas municipais Carlos Kraemer; Maria Cândida Peixoto Salles; e Ruth Ferreira de Souza. 

A metodologia usada pelos musicistas no projeto é voltada, prioritariamente, ao folclore  musical brasileiro, principalmente sobre cantigas infantis, que facilita o desenvolvimento da percepção dos alunos. As aulas de instrumento ocorreram com frequência de uma vez por semana nas escolas, sendo duas horas de aula para cada turma.

A responsável pelo setor de Projetos da Secretaria Municipal de Educação (SME), Carla Cordeiro, contou que a parceria entre o projeto Orquestrando o Futuro e a Educação começou neste ano, entendendo a necessidade de ampliar o conhecimento dos alunos nas escolas com a música. “Introduzimos a possibilidade deles conhecerem novos repertórios, estilos de música, bem como a utilização de instrumentos de cordas e percussão, que melhoram a função cerebral, atenção, planejamento, organização e outras habilidades que são desenvolvidas”, explicou. 

A coordenadora da Orquestra de Câmara “Solistas de Londrina” e responsável pela criação de vários projetos deste grupo, Irina Ratcheva, disse que a Orquestra teve a ideia de trabalhar a arte e educação via projetos artísticos, e que estes elementos estão presentes em iniciativas junto a escolas municipais e estaduais. “Sempre apresentamos concertos didáticos, palestras, principalmente para as crianças da rede municipal. Essas apresentações serão muito sérias, as crianças vão estar no palco e, inclusive, algumas músicas terão imagens, luz, vamos mostrar a retrospectiva das nossas aulas, expor fotos e vídeos e também vai ser um primeiro encontro com as famílias que vão ao teatro assistir”, afirmou.

O projeto é uma realização da Artis Colegium Associação Cultural e tem patrocínio da Prefeitura de Londrina através da Secretaria Municipal de Educação.

Rebeca Vernillo/NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.