Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Serão cinco encontros ao longo do mês e a história apresentada será "A pílula falante", do livro “As Reinações de Narizinho", de Monteiro Lobato

A Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Diretoria de Bibliotecas Públicas, divulga a programação do projeto Toda Quinta Tem História do mês de abril. A história narrada será “A pílula falante”, presente no livro “As Reinações de Narizinho”, de Monteiro Lobato, o “pai” da literatura infantil brasileira. Ela será apresentada em cinco bibliotecas municipais. A atividade é gratuita, a classificação etária é livre e não é necessário fazer inscrição prévia para participar.

A primeira contação será nesta quinta-feira (6), às 9h, na Biblioteca Padre Adelino de Carli (antiga Ramal Vila Nova), na Rua Purus, 45, bairro Vila Nova. No mesmo dia, no período da tarde, às 14h30, a história será narrada na Biblioteca Infantil, na Praça 1º de Maio, 110.

As outras datas são: 13 de abril, às 9h, na Biblioteca do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Rua Ângelo Gaioto, s/n, e às 15h, na Lupércio Luppi ( Av. Saul Elkind, 790) , e dia 27 de abril na Biblioteca Eugênia Monfranati ( Av. Guilherme de Almeida, 2.260).

O projeto “Toda Quinta tem História” é executado desde 2017 com o objetivo de inserir o livro de maneira prazerosa no cotidiano da criança. A ideia é oferecer, de forma periódica, atividades de contação de histórias para a comunidade londrinense, estimulando a leitura e ocupando os espaços culturais da cidade.

Segundo o coordenador de Atendimento, Programação e Extensão da Biblioteca Pública, Guilherme Yung Wing Li, os encontros são semanais e a cada semana acontecem em uma biblioteca que compõe o Sistema de Bibliotecas Municipais de Londrina. “O projeto é muito importante, porque sabemos que a contação de histórias estimula a leitura e aumenta a vontade da criança de expressar e comunicar seus pensamentos e sentimentos”, apontou.

A história “A pílula falante” leva a criança ao universo do Sítio do Picapau Amarelo e narra um dos momentos marcantes da história de Emília, em que a espevitada boneca de pano começa a falar.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.