Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Caso haja chuva forte nos próximos dias, um novo local para a celebração do Carnaval será divulgado pelos organizadores; definição deve ser divulgada até as 12h de sábado (18)

Ontem (16), as instituições responsáveis pela organização do Carnaval de Rua de Londrina de 2023 se reuniram no auditório da Prefeitura de Londrina para debater os preparativos finais para as festas. Os eventos serão realizados a partir das 14h de domingo (19), no Aterro do Lago Igapó II, e são abertos ao público.

De acordo com os organizadores, o fechamento de algumas vias públicas e a montagem dos equipamentos de sonorização, iluminação e do palco (que ficará no Aterro) terão início às 6h de domingo (19). Esses trabalhos contarão com a participação dos agentes municipais de trânsito, da Guarda Municipal e com o apoio da Polícia Militar do Paraná. Regularmente, aos domingos, a via marginal ao Lago Igapó II já permanece fechada para o trânsito de veículos.

A celebração do Carnaval de Rua será dividida em três pontos principais, sendo um deles perto da sede da Rádio Paiquerê, outro próximo à base da Guarda Municipal (localizada em frente ao Lago Igapó II) e o terceiro no Aterro do Lago Igapó.

Como haverá deslocamento dos foliões de um ponto ao outro, será necessário interditar parte da rotatória da Avenida Maringá com a Avenida Ayrton Senna da Silva, por um período estimado de cerca de uma hora e meia, após as 16h. Isso será feito com a sinalização e trabalhos de seis agentes e três veículos da Companhia Municipal de Trânsito de Urbanização (CMTU), assim como equipes da Guarda Municipal de Londrina (GML). O efetivo da Polícia Militar (PM) também estará distribuído pela via, para garantir a segurança e a tranquilidade dos participantes.

Para a população, a festa começará às 14h, com a concentração dos blocos Barbada e Fábrica, que farão várias apresentações culturais. A partir das 16h, o grupo seguirá uma carreta de som não motorizada, em cortejo. O trajeto partirá da esquina da Rua Professor Joaquim de Matos Barreto com Avenida Higienópolis, 2.100 (sede da Rádio Paiquerê), e irá em direção à interseção das avenidas Maringá e Ayrton Senna da Silva, até chegar ao palco montado no aterro.

O Bloco Rua Eklétika também trará apresentações para o público com grupos de dança, percussão e dois artistas locais que se concentrarão na esquina da Rua Professor Joaquim de Matos Barreto com a Rua Urca. A partir das 16h, o bloco levará os foliões até o Aterro, com a ajuda de carro de som puxado.

Já o Bloco Bafo Quente pretende animar a população em um palco de 10m x 8m de comprimento por 1,5 metro de altura, montado no Aterro do Lago Igapó, com um show das 18h às 21h. Todos esses blocos de rua foram selecionados pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Secretaria Municipal de Cultura, e receberam do Município um investimento de R$ 80 mil.

No entorno do Lago Igapó II, haverá duas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) à disposição, banheiros químicos instalados, 10 caçambas de lixo de fácil visualização e equipes de varrição de ruas acompanhando a movimentação de pessoas. O Corpo de Bombeiros e as equipes do SAMU já foram notificadas oficialmente sobre a festa e estão preparados para atender a chamados, caso seja necessário. A expectativa é que até 20 mil pessoas participem do Carnaval de Rua.

Segundo o secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini, a organização da festa conta com a participação e cooperação de diversas instituições. Entre elas, estão a Prefeitura de Londrina – por meio da Codel, CMTU, Cultura, Defesa Social e Meio Ambiente – e o Governo do Estado, através da Polícia Militar do Paraná, além dos proponentes dos projetos culturais aprovados para a execução dos blocos. “É uma festa da cidade, que já chegou a reunir até 50 mil pessoas. Mas, agora, está em uma perspectiva de retomada pós-pandemia e de uma forma muito mais organizada, envolvendo mais órgãos públicos, com um calendário específico criado pelo prefeito Marcelo Belinati. Então, é muito importante a presença de todos que vieram à reunião e a disposição de todos para fazer um Carnaval à altura da cidade”, disse Pellegrini.

A diretora de Ação Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Maria Luisa Alves Fontenelle, explicou que a reunião desta quinta-feira foi feita no sentido de organizar os detalhes finais para o carnaval e tirar as dúvidas que poderiam restar entre as entidades envolvidas. “O Carnaval é uma festa bastante aguardada pela população e um Carnaval de Rua gera uma série de demandas. Por isso, tivemos a presença dos três proponentes dos projetos selecionados pelo Promic, que preveem um desfile na Rua Joaquim de Matos Barreto, iniciando próximo ao Iate Clube e indo em direção ao Aterro do Lago Igapó. Lá, teremos um palco do Bloco Bafo Quente, que fará o show das 18h às 21h. Para viabilizar essa programação, a montagem terá início às 6h.Tudo isso demanda muita organização”, explicou.

Em caso de chuva

Durante a reunião, os organizadores também debateram a possibilidade de chuva forte no domingo e nos dias que antecedem a festividade de rua. Ficou definido que, caso haja chuva forte, na sexta e sábado, impossibilitando a montagem dos equipamentos de som e iluminação no gramado do Aterro, no domingo, o Carnaval de Rua será transferido para outro lugar. A definição sobre a mudança de local deverá ser divulgada até às 12h de sábado (18).

Recomendações

Para garantir uma festa segura e organizada, as entidades recomendam que os foliões se dirijam até o Lago Igapó utilizando transporte por aplicativo ou transporte público; que não haja consumo de bebidas em garrafas de vidro; e que todos sigam o horário estipulado para a festa, que se encerrará impreterivelmente às 21h, com o desligamento do som e dispersão do público. No local, não será permitida a venda de bebida alcoólica.

Além das autoridades mencionadas, estiveram presentes à reunião o tenente-coronel da Polícia Militar do Paraná, Nelson Villa Junior; o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Alex Canziani; o diretor da Guarda Municipal de Londrina, Daniel Ditsuzo Sakama; diretora de Turismo da Codel, Roberta Zulin; o assessor técnico-administrativo da Secretaria Cultura, Marcos Roberto Parisotto; representantes da Secretaria Municipal de Defesa Social e de Cultura, e os proponentes dos Blocos de Carnaval.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.