Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Programação inclui diversas atividades artísticas e culturais, assim como feira de artesanato, moda, gastronomia e produtos rurais orgânicos

A Vila Usina Cultural (Avenida Duque de Caxias, 4.159) recebe neste sábado (7), das 9h às 17h, o evento “Feirão da Resistência a Todo Vapor”. Tendo entrada gratuita, a ação contará com uma programação repleta de atividades artísticas e culturais (confira abaixo).  Além disso, terá a participação de diversos produtores da agricultura familiar e artesãos que comercializarão artigos de moda, culinária, artes e artesanato.

A atividade mescla a programação de dois eventos culturais tradicionais em Londrina: o Feirão da Resistência e da Reforma Agrária, promovido mensalmente pela Vila Cultural Canto do MARL, e a Usina a Todo Vapor, realizada a cada dois meses pela Usina Cultural. Ambos os espaços contam com patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). As ações de sábado também têm parceria do Movimento dos Artistas de Rua de Londrina (MARL), integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do norte do Paraná e do Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná (SindJor).

O integrante do MARL, Josemar Lucas, frisou que essa é a primeira vez que o Feirão da Resistência é realizado de forma itinerante. “Realizamos todas as ações anteriores do Feirão na Vila Cultural Canto do MARL e, como a vila está em reforma, as duas últimas edições haviam sido no quintal do espaço. Porém, como o tempo anda bastante instável, decidimos iniciar esse formato itinerante e levar o evento a outras regiões da cidade, em parceria com outros locais, iniciando pela Usina Cultural”, disse.

De acordo com Lucas, o diálogo entre as duas vilas culturais proporcionado pelo evento é muito positivo. “No sábado (7), vamos ter inclusive duas ações que integram a programação do Outubro Transfeminista, a roda de conversa alusiva ao Dia Internacional da Mulher Rural e a Batucada Feminista, organizada pela Frente Feminista. As programações do Feirão da Resistência e da Usina a Todo Vapor se complementam em uma combinação muito rica. Isso porque a Usina conta com vários expositores que são referência na área de artesanato e brechós, e o Feirão, que também inclui artesãos, se destaca também por oferecer produtos rurais orgânicos, produzidos sem o uso de agrotóxicos”, afirmou.

Ainda segundo o integrante do MARL, os produtos rurais comercializados são produzidos por agricultores familiares do Assentamento Eli Vive, de Londrina, bem como por pequenos produtores de outras cidades da região. “É importante destacar que, ainda que o Feirão sempre tenha uma programação cultural, as próprias feiras de rua são atividades culturais, porque promovem a cultura da produção sustentável e da alimentação saudável”, sublinhou.

A programadora cultural da Usina Cultural, Nathalia Vicente, salientou que a realização conjunta do evento é uma forma de as duas vilas culturais unirem forças e divulgarem sua programação para mais pessoas.

“É a primeira vez que promovemos a Usina a Todo Vapor de forma conjunta, e acho isso muito interessante. As duas vilas realizam atividades em diferentes linguagens, mas que dialogam e possibilitam a diversidade cultural. Por isso, estamos muito felizes com a realização desse evento, que inclusive fortalece a retomada das ações da Usina a Todo Vapor nesse período pós-pandemia”, concluiu.

Programação 

– 9h às 17h: “Botecos, Abduções e Aleatoriedades” – Exposição do artista plástico Brayan

– 9h às 12h: Espaço infantil de trocas de livros e brinquedos, com Kauane

–  9h30 às 10h30: Apresentação de Guto Medalha, voz e violão

– 10h às 12h: Preto no Vinil – Projeção de vídeo poema, com Veronica Kubaski

– 11h: Preta do Leite, Contando e Cantando Histórias da Cultura Iorubá, com Edna Aguiar

– 12h: Regional Flor do Café, apresentação de chorinho

– 13h30: Roda de Conversa – 15 de Outubro Dia Internacional da Mulher Rural – políticas públicas e as lutas por direitos – Outubro Transfeminista, Vila Cultural Canto do MARL

– 14h30: Oficina “Batucada Feminista” – Marcha Mundial de Mulheres –  Outubro Transfeminista, Vila Cultural Canto do MARL

– 15h30: Ligia Canonico e Rodrigo Paggian, Samba e outras riquezas das melodias e canções da música popular brasileira.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.