Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em 2018, tive o prazer de lançar o livro A Missão dos Setenta e o “lobo invisível”. Esse estudo se fundamenta nas instruções e advertências do Mestre dos mestres, dirigidas a Seus seguidores de todos os tempos, na passagem bíblica “A Missão dos Setenta Discípulos de Jesus”, constante do Seu Santo Evangelho, segundo Lucas, 10:1 a 24. Entre outras admoestações, Ele ordena: “Ide! Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos” Jesus (Lucas, 10:3).

O “lobo invisível” — espírito obsessor, irmão infeliz e ignorante das Leis Universais de Deus — sobre o qual tratamos nessa obra, tem conseguido também tisnar, com suas baixezas, as mais diferentes áreas do pensamento criador humano, tais como a Religião, a Ciência, a Filosofia, a Política, a Economia, a Arte, o Esporte, a Vida Doméstica etc. É uma verdadeira guerra, travada no campo do aparentemente insondável, o que exige preparo e conhecimento espirituais para neutralizar seus dardos.

Por isso mesmo, fui buscar em suas páginas nossa reflexão sobre a Carta do Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, aos Irmãos perseverantes da Igreja em Filadélfia, constante do Apocalipse de Jesus (3:7 a 13), que antecede à dirigida, por Ele, aos moradores de Laodiceia:

Já lhes expliquei bastas vezes que a Igreja em Filadélfia é a representação do Amor Fraterno, composta por aqueles que testemunham o Santo de Deus até o fim e além do fim. Que estejamos enquadrados nela! Essa sublime missiva nos fortalece e nos capacita a sobrepujar os desafios anunciados à Igreja em Laodicéia — que simboliza o grande julgamento da humanidade, que estamos vivendo.

Eis o presente que oferto a vocês, pessoas bondosas, pertinazes e dedicadas à Fraternidade Ecumênica em quaisquer rincões onde se encontrem; em qualquer rebanho religioso que professem; em qualquer filosofia na qual transitem; enfim, a todos: mulheres, homens, jovens, crianças, Irmãos da terceira idade ou melhor idade —que é o meu caso —, Espíritos do Bem, Almas Benditas.

Lembrem-se sempre: quem determina o nosso destino não é a vontade alheia; é a nossa decisão em Cristo Jesus!

Carta de Jesus à Igreja em Filadélfia

(Apocalipse, 3:7 a 13)

“7 Ao Anjo da Igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o Santo, o Verdadeiro, Aquele que tem a chave de Davi, que abre e ninguém fecha e que fecha e ninguém abre:

“8 Conheço as tuas obras — eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar — e que tens pouca força; entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome.”

Essa porta aberta é o Evangelho-Apocalipse do Jesus Ecumênico, em Espírito e Verdade, à luz do Seu Novo Mandamento de Amor. O Evangelho do Divino Ser, Jesus, que é Amor, jamais poderá ser propagado pela ação do ódio — é bom reiterar.

Pessoa alguma pode confundir ou barrar a destinação gloriosa dos Legionários da Boa Vontade de Deus, Cristãos do Novo Mandamento fiéis.

O que estamos fazendo aqui? Guardando a Palavra Dele e levando aos quatro cantos do mundo, por todos os meios possíveis e impossíveis, essa Mensagem de Esperança. Por isso, insisto em pedir a ajuda de Jesus para que tenhamos condições de produzir mais, porque conscientemente nunca negamos o nome do Mestre Amado nem as Suas Obras e procuramos a Inspiração Dele em tudo e por tudo o que realizamos.

“9 Eis que farei a alguns dos que são do templo de satanás, desses que a si mesmos se declaram apóstolos [quer dizer, fiéis] e não são, pois mentem [o mentiroso é um infiel]; eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que Eu te amei.”

Jesus, o Coautor do último livro da Bíblia Sagrada, porque o Grande Autor do Apocalipse é Deus, está se dirigindo àqueles que perseveram além do término da missão, aos quais, sendo “fiéis até à morte”, Ele dará “a Coroa da Vida” (Apocalipse, 2:10). Diante dos bons atos desses persistentes virão curvar-se os faltosos (“lobos invisíveis”), retomando, por fim, o caminho da redenção, que haviam abandonado. Quanta emoção em saber do próprio Cristo que Ele nos ama! Só nos dá mais e mais forças para seguir adiante em Sua Bendita Seara.

Convém ainda recordar que Jesus lavou os pés aos discípulos e aos apóstolos, como exemplo de Amor e Fraternidade (Evangelho, segundo João, 13:1 a 20). Lavar os pés uns aos outros é o respeito e o cuidado que precisamos ter reciprocamente, espelhando o exemplo maior que advém do Senhor da Paz. Isso é a Sociedade Solidária Altruística Ecumênica e a Política de Deus em marcha.

“10 Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também Eu te guardarei na hora da tormenta que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a Terra.”

Observem a tormenta vindo aí! Basta tomar conhecimento do que divulga a mídia.

Atenção ao versículo 10 da Carta do Mestre Amado à Igreja em Filadélfia, no capítulo 3 do Apocalipse! Ele narra os indescritíveis sofrimentos que experimentarão os que habitam sobre a Terra, mas, logo em seguida, nos versículos 11 e 12, vem o conforto de Jesus para os que perseverarem até o instante derradeiro e para além dele:

“11 Eis que venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.

“12 Ao vencedor, Eu o farei coluna do Templo do meu Deus, e dali não sairá jamais; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do Céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome”.

Repetidamente conceituava o Irmão Zarur: “LBV, o Novo Nome de Jesus”. E, naturalmente, todos os demais que se revestem da Boa Vontade de Deus!

“13 Quem tem ouvidos de ouvir ouça o que o Espírito diz às igrejas do Senhor.”

Recado Final

A Carta à Igreja em Filadélfia encerra com a promessa do Cristo, no versículo 12: “Ao vencedor [ou à vencedora], Eu o [ou a] farei coluna do Templo do meu Deus, e dali não sairá jamais”.

Coluna do Templo de Deus, que coisa maravilhosa!

Eis a segura fórmula para finalmente vencer o maldito “lobo invisível” e toda a sua tramoia, as suas ciladas, as suas armadilhas: o Extraordinário Poder de Deus!

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor - paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.