Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Após derrota na estreia, diante do Foz, o time busca a vitória jogando com apoio dos torcedores; grupo contará com o reforço da ala/armadora Thalita Silva

Jogando pela primeira vez diante da torcida londrinense pelo Campeonato Paranaense feminino de basquete, a equipe da APVE Londrina Basketball recebe a ADRM Maringá nesta quinta-feira (29). Válida pela segunda rodada do estadual 2023, a partida será às 19h30, no Ginásio de Esportes do Jardim Bandeirantes. A entrada é gratuita e os torcedores e torcedoras estão convidados para empurrar o time em busca da primeira vitória no torneio.

Na rodada inaugural, em 3 de junho, o Londrina foi derrotado fora de casa, em Foz do Iguaçu, pela Abasfi Foz, campeãs paranaenses na edição 2022. Na ocasião, o placar terminou em 63 a 40 para as adversárias.

Segundo o treinador da APVE Londrina, Marival Mazzio Junior, estrear com apoio da torcida gera boa expectativa para o duelo contra as maringaenses. “Contamos com esse incentivo para animar ainda mais o time. Teremos o grupo quase completo, com apenas uma atleta fora por lesão. Parte do elenco disputou o estadual Sub-20, o restante vinha treinando firme, e teremos o reforço de uma jogadora que ainda não tinha atuado, a ala/armadora Thalita Silva. Ela já conheceu as meninas e acompanhou alguns jogos, mesmo com pouco tempo, tem muita qualidade e condições e já conseguiu enxergar como a equipe vem atuando”, disse.

Thalita Silva, de 22 anos, começou na base do Foz e depois passou pelos times Sub-23 e adulto, tendo sido vice-campeã brasileira. Antes de reforçar a APVE Londrina, ainda jogou por Pindamonhagaba (SP) e Cerrado Basquete (DF). “Quero fazer o meu melhor e colaborar com a equipe para buscarmos uma vaga na final do Paranaense e Jogos Abertos do Paraná. Vejo que é possível brigar pelos títulos e vamos trabalhar para alcança-los. Vou tentar dividir minha experiência com as meninas mais novas, para que todos tenhamos o mental forte em todos os momentos dos jogos”, afirmou ela.

Este será o terceiro confronto entre as equipes de Londrina e Maringá em apenas uma semana. Pelo Paranaense Sub-20, competição em que Londrina terminou em quarto lugar, foram duas partidas: vitória de Londrina no jogo inicial por 55 a 51, e derrota por 51 a 47 na disputa de terceiro lugar. O torneio foi disputado em Maringá, de 22 a 25 de junho.

O técnico do Londrina informou que o grupo adulto da APVE mescla meninas que jogaram o estadual com atletas mais experientes e com passagens por outros clubes e campeonatos. “Nossa equipe tem muitas atletas jovens, em boa evolução, mas o elenco do Paranaense 2023 é um pouco diferente, então a ideia é mudar a sensação do último jogo contra o Maringá e voltar a vencê-las em casa”, comentou.

O projeto feminino de basquete da Associação Pé Vermelho conta com o patrocínio da Prefeitura de Londrina, via Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), gerido pela Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

Paranaense adulto

A fase de classificação do Campeonato Paranaense Feminino, na categoria adulta, ocorre em turno e returno, ou seja, cada equipe enfrenta todas as outras equipes da competição duas vezes: uma em casa, como mandante, e outra fora, como visitante. O torneio vai até setembro deste ano.

Depois do jogo contra a ADRM Maringá, amanhã (29), em Londrina, a APVE entrará em quadra novamente pelo Paranaense 2023 no dia 8 de agosto, quando enfrentará novamente as maringaenses, fora de casa. Já no dia 12 de agosto, Londrina volta a atuar em seus domínios contra a Abasfi Foz.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.