Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A equipe entra em quadra no Moringão contra o time de Telêmaco Borba, pela terceira rodada da Liga Feminina de Futsal

Nesta sexta-feira (10), às 19h30 no Ginásio de Esportes Professor Darci Cortez, o Moringão, o Londrina Futsal Feminino irá jogar contra a equipe de Telêmaco Borba. A partida é válida pela terceira rodada da Liga Feminina de Futsal. E no dia, além da disputa em quadra, a equipe vai arrecadar doações que serão enviadas para o Rio Grande do Sul. Serão recolhidas cestas básicas, alimentos não perecíveis, água potável, roupas em bom estado, roupas de cama, cobertores e ração para animais. A entrada para o jogo é gratuita, e a equipe conta com patrocínio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe) da Fundação de Esportes de Londrina (FEL)

As atletas londrinenses, que estão em 9º lugar na Liga, vêm se preparando desde o início da temporada do futsal, quando estavam treinando para a Super Copa. Agora o enfoque está nas disputas da Liga e do Campeonato Paranaense, ambos em andamento.

A técnica da equipe, Jayne Borim, explicou que o jogo desta sexta (10) será extremamente difícil. Trata-se de um adversário que o time já conhece e, nesses últimos dez dias, a preparação visa essa partida contra o time de Telêmaca Borba. “As atenções estão voltadas para essa partida, que a gente tenha uma boa atuação e consiga um resultado positivo”, explicou.

Sobre a arrecadação solidária, a equipe de futsal já havia recolhido doações de alimentos em seu último jogo, contra o time de Pato Branco. As doações foram destinadas para a Paróquia Cristo Redentor, no Jardim Piza. Agora, devido a situação de urgência que o Rio Grande do Sul se encontra, o time decidiu destinar as arrecadações para a população gaúcha. Uma equipe técnica vai recolher as doações na entrada do Moringão para que depois tudo seja enviado, por meio dos Correios, até o Rio Grande do Sul.

Borim comentou que as arrecadações são uma forma de, através do esporte, contribuir para auxiliar a população afetada pelas chuvas. “É, também, uma causa de solidariedade e de empatia com o outro. Então, vejo ser de extrema relevância essas campanhas, é importante que a gente consiga atingir outras vertentes”, disse.

Para aqueles que não forem ao jogo mas querem doar, as agências dos Correios no Paraná estão recebendo doações para encaminhar às vítimas das enchentes. As agências estão coletando, de forma gratuita, alimentos da cesta básica, produtos de higiene pessoal, material de higiene seco e itens de vestuário.

Devido aos fortes temporais e enchentes que vêm ocorrendo no estado, o Rio Grande do Sul, está em situação de calamidade. Das 497 cidades gaúchas, 428 foram afetadas pelo temporal das últimas semanas.

Na manhã desta quinta-feira (9), a Defesa Civil gaúcha divulgou novo boletim com balanço das enchentes. O número de óbitos em razão das chuvas alcançou a marca de 100 pessoas, e que ainda há outras quatro mortes sendo investigadas. Até o momento, 66,7 mil pessoas estão recolhidas em abrigos e 163,7 mil estão desalojadas, totalizando 230,4 mil pessoas fora de seus domicílios.

Rebeca Vernillo/NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.