Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pedro Henrique Tenório de Almeida, de 19 anos, venceu os 50 metros livre, 100 metros livre e 50 metros costas; nesta última categoria, tornou-se o recordista dos Parajaps

O londrinense Pedro Henrique Tenório de Almeida, que compete na paranatação, obteve um desempenho muito expressivo nos Jogos Abertos Paradesportivos (Parajaps), tendo conquistado medalhas de ouro nos 50 metros livre, 100 metros livre e 50 metros costas. Nesta última categoria, inclusive, Almeida tornou-se o recordista de todas as edições do Parajaps, com o tempo de 45 segundos. As competições foram realizadas em Foz do Iguaçu, na última segunda-feira (20).

O jovem de 19 anos é praticante de paranatação há 10 anos, e integra o projeto do Instituto José Gonzaga Vieira, que conta com 10 atletas. A iniciativa recebe patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), gerido pela Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

Conforme a técnica do paratleta, Suely Soares de Mello, foi uma grande emoção presenciar as vitórias de Almeida. “O Pedro começou a treinar comigo há 10 anos, e no começo foi muito difícil o aprendizado dele. Na época, nem os pais esperavam que ele tivesse uma evolução tão significativa. Estou muito feliz, e essa é uma grande vitória para nós. Nosso objetivo é que ele continue participando de outras competições, inclusive torneios que são até mais importantes em termos de classificação”, disse.

Almeida treina quatro vezes por semana e, na edição de 2022 dos Parajaps, realizada em Londrina, havia terminado em primeiro lugar nos 50 metros costas e nos 100 metros livre e conquistado a segunda colocação nos 50 metros livre.

Segundo a mãe do jovem, Tatiane Ferreira Neves de Almeida, a prática da paranatação tem proporcionado muitos benefícios para ele. “Eu, como mãe, vi muitas mudanças positivas no Pedro, em termos de relacionamento familiar e social, assim como na escola. Ele se tornou menos ansioso e mais disciplinado”, frisou.

O presidente da Fundação de Esportes de Londrina, Marcelo Oguido, salientou que o paradesporto vem crescendo cada vez mais, e é muito positivo ver paratletas londrinenses se destacando e representando a cidade tão bem.

“Temos nos esforçado para dar toda a atenção e apoio aos paratletas. Muitas vezes, o paradesporto tira essas pessoas de uma situação de depressão e desânimo, e elas recuperam a vontade de vencer dentro da sua própria vida. Além disso, o paradesporto também beneficia a família do paratleta, pois todos se envolvem, participam e vibram juntos”, sublinhou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.