Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Teresinha Santos faz parte da Equipe Madureira, que conta com patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe)

A londrinense Teresinha Santos, mais conhecida como Tecka, obteve uma grande vitória na noite da última quinta-feira (23), ao conquistar o bronze no parataekwondo, durante os Jogos Parapan-Americanos de Santiago, na categoria até 47 kg. Na disputa pelo terceiro lugar, a paratleta venceu a também brasileira Miriam Pio pelo placar de 25 a 1.

Anteriormente, na semifinal, Santos havia sido derrotada pela peruana Leonor Espinoza, que conquistou o ouro no torneio e também tinha sido campeã paralímpica em Tóquio, em 2021.

Titular da Seleção Brasileira de Parataekwondo, a londrinense faz parte da Equipe Madureira, que conta com patrocínio da Prefeitura de Londrina, através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe). Em 2023, ela já havia conquistado a prata no Pan-Americano Aberto de Parataekwondo e em três torneios open da modalidade realizados na Austrália.

Um dos treinadores de Santos, o técnico Diogo Freire, disse que todos os integrantes da equipe ficaram muito felizes com o resultado obtido por ela. Freire contou que a paratleta havia obtido o bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, quando competiu no paratletismo.

“Em 2020, a Tecka resolveu mudar de modalidade e começou a praticar parataekwondo. A evolução dela foi muito rápida, e estamos trabalhando para que ela consiga a classificação para os Jogos Paralímpicos de Paris, em 2024”, afirmou.

Ainda segundo o técnico, o apoio do Feipe tem sido muito importante para a atleta. “É um recurso que ajuda a cobrir as despesas, principalmente em relação às viagens que os atletas fazem para disputar torneios. Hoje, temos três paratletas no projeto, e a Tecka treina todos os dias, de segunda-feira a sábado. Ela, inclusive, treina com os atletas das modalidades regulares do esporte”, frisou.

Santos destacou que se dedicou aos treinos com o objetivo de conquistar medalhas em campeonatos no exterior, e está muito satisfeita com esse momento. “Tenho pouco tempo na modalidade, e estou muito feliz com esse resultado. No dia a dia de um atleta, temos que enfrentar vários contratempos, e os treinadores nos ajudam muito, por isso, tenho muita gratidão a eles”, pontuou.

O presidente da FEL, Marcelo Oguido, parabenizou a paratleta pela conquista. “É um título internacional de destaque, e que reflete todo o esforço e dedicação da Tecka e dos outros integrantes da equipe. Vamos continuar a investir no paradesporto, com o objetivo de que Londrina seja, cada vez mais, um polo nacional na área”, sublinhou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.