Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A competição foi realizada entre os dias 6 e 10 de dezembro na cidade de Foz do Iguaçu e contou com a participação de mais de 500 atletas de diferentes países

Entre os dias 6 e 10 de dezembro, o atleta de kickboxing do Londrina Esporte Clube (LEC), Guilherme Belarmino, consagrou-se bicampeão do 13º Campeonato Sul-Americano de Kickboxing, disputado na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná.

O evento, organizado pela Confederação Brasileira de Kickboxing (CBKB), contou com mais de 500 atletas de 14 países: Brasil, Colômbia, Estados Unidos da América, Bolívia, Equador, Chile, Peru, Venezuela, El Salvador, Argentina, República Dominicana, Paraguai, Paquistão e Bonaire que disputaram as competições dos Campeonatos Pan Americano, voltado às categorias cadetes e juniores, Sul-Americano, destinada à adultos e masters, e o Pan American Cup, aberto para adultos.

Ao todo, seis modalidades de kickboxing foram disputadas pelas competições, são elas:  Point Fight, Light Contact, Kick Light, Full Contact, Low Kicks e K1 Style.

Durante a competição no Rafain Palace Hotel, Belarmino venceu a sua primeira luta contra um atleta argentino e competiu pela final contra um brasileiro na modalidade Kick Light -84kg. O atleta é patrocinado pela Prefeitura de Londrina, através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), gerido pela Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

Segundo Belarmino, participar do Sul-Americano foi uma experiência incrível em uma estrutura fantástica. O atleta contou que, após competir no Mundial neste ano, o processo de preparação exigiu muito esforço e dedicação. Mas, graças à equipe multidisciplinar, conseguiu alcançar a meta e estar bem condicionado para o torneio. “A sensação foi muito boa, pois vim de derrota no Mundial no qual eu tinha todas as chances de ser campeão. Logo depois, continuei trabalhando, enxuguei as lágrimas logo que pisei no Brasil e continuei o processo. E também foi um grande mérito da minha família, amigos e patrocinadores que, com certeza, deram o start para a minha preparação para o Sul-Americano”, ressaltou.

O atleta ainda ressaltou o papel importante de amigos, alunos e patrocinadores na conquista. “Agradeço a todos os patrocinadores, amigos e alunos que me ajudaram financeiramente e psicologicamente para competir no Sul-Americano. A Fundação de Esportes e toda equipe pelo suporte e o aporte do Feipe que, com certeza, faz toda diferença na vida dos atletas. Londrina, como uma cidade de paixão pelo esporte, tem muito a ganhar ao investir em políticas públicas voltadas para essa área, pois, o esporte é uma ferramenta poderosa para a promoção de hábitos saudáveis”, finalizou.

Luiza Arlindo/Asimp

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.