Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Clientes que possuem débitos com a Copel vencidos há mais de um ano agora têm condições diferenciadas para regularizar a situação. A empresa oferece isenção de juros e multas e sem correção monetária sobre o valor original para residências e propriedades rurais. Isso resulta em uma redução de até 50% no valor final em débito com a concessionária, que pode ser pago à vista ou em até 96 parcelas, de acordo com a avaliação de cada caso.

A oferta é válida também para as demais classes consumidoras, que possuam débitos superiores a 18 meses. Ao todo, aproximadamente 100 mil clientes se enquadram nas condições ofertadas pelo novo programa de negociação, criado como uma alternativa à cobrança por meio de serviços de proteção ao crédito ou por vias judiciais. Estes clientes têm recebido o contato da própria Copel e também de uma empresa contratada para execução de cobranças, pelos meios disponíveis – e-mail, mensagem de texto (SMS), WhatsApp e carta. Os avisos informam sobre as condições especiais oferecidas na negociação.

Outras Modalidades

Sensibilizada com o volume de contas de início de ano, como impostos e a compra de material escolar, a Copel também flexibilizou suas condições de negociação para os débitos mais recentes: o número de parcelas possíveis aumentou, de seis para até doze vezes. O valor da entrada também poderá ser negociado. É possível simular e confirmar o parcelamento de débitos de até R$10 mil pela página www.copel.com.

Prevenção de golpes

Quando o assunto é pagamento, é sempre bom manter a atenção para evitar as tentativas de golpe. Em nenhum dos casos, a Copel envia link direto para pagamento. Neste sentido, a orientação do superintendente comercial da Copel, Breno Cesar Souza Castro, é que os clientes acompanhem seu histórico de pagamentos e pendências pelo aplicativo ou pelo site da empresa. “Ao receber qualquer tipo de cobrança, sugerimos que o cliente confira se os valores citados correspondem aos débitos indicados, no app ou no site da Copel, onde já é possível emitir as guias para o pagamento. Assim, não se corre o risco de cair em tentativas de golpe que infelizmente hoje chegam por diversos canais”, explica.

Asimp/Copel

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.