Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Dominar a si mesmo é um grande bem que podemos fazer a nós e aos outros; e isso não é tarefa simples. O texto bíblico de Provérbios nos garante que “mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade. (Pr 6,32) Ora, se a verdade acerca da nossa humanidade é colocada acima de grandes conquistas, isso quer dizer que o domínio próprio é fundamental ao homem.

Precisamos ser livres o suficiente para não nos deixarmos escravizar pelos vícios, pela ira, pelas paixões desordenadas, pela nossa própria língua ou pela libertinagem. Qualquer coisa que domine as nossas atitudes e comportamentos nos torna menores ou nos desumaniza visto que nos tira um dom que nos distingue dos animais: a liberdade para escolher.

O domínio próprio nos dá a capacidade de controlar nossos instintos e – racionalmente e com a ajuda da fé – usar da inteligência para dirigir a nossa vontade a uma resposta que nos faça crescer ainda mais. Podemos fazer isso com o uso da razão, porém, juntamente com fé e contando com a graça de Deus, a fim de que o equilíbrio se torne um hábito, uma virtude que, além de nos fazer, o bem contagia os outros.

A falta de temperança e do autodomínio é a raiz de uma série de conflitos e doenças interiores, gera em nós inquietação e ansiedade a ponto de nos levar cada vez mais à escravidão existencial.

Caminho para o domínio próprio

A Palavra de Deus nos mostra o caminho para o desenvolvimento desta virtude que é a vida no Espírito. São Paulo nos diz: “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” (Gal 5,22-23)

Se Deus está presente em nosso interior e encontra lugar para agir através de nós, os frutos da Sua presença vão também transparecer, entre eles, o autodomínio, que é possível porque decorre de uma vida íntima com quem, de fato, sabe tudo a nosso respeito, pois Ele é Senhor e pode assumir o total controle de nossas atitudes, curar nossas almas daquilo que nos agita e tira de nós a capacidade de nos dominarmos.

O Espírito Santo é amigo de nossas almas

O Espírito Santo conhece a história que nos roubou a confiança em Deus e o autocontrole. Ele pode arrumar o nosso interior. É na presença do Senhor que vamos aprendendo a dominar nossas desordens, claro, com o nosso esforço! Dominar a si mesmo é um grande bem.

Que o doce hóspede da alma encontre lugar em seu coração para colocar em harmonia em todas as coisas!

Elane Gomes - Comunidade Canção Nova

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.