Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A seleção será feita pelo Departamento de Saúde Coletiva, do Centro de Ciências da Saúde, e as inscrições podem ser realizadas até os dias 28 de fevereiro (tutores) e 6 de março (supervisores). UEL foi selecionada pelo Ministério da Educação (MEC) como uma das instituições responsáveis por realizar a supervisão acadêmica do programa.

Universidade Estadual de Londrina (UEL) convoca docentes e profissionais da área médica interessados em atuar como tutores ou supervisores no Projeto Mais Médicos para o Brasil (PMMB), instituído pelo governo federal. A seleção será feita pelo Departamento de Saúde Coletiva da UEL (DESC), do Centro de Ciências da Saúde (CCS), e as inscrições podem ser realizadas até os dias 28 de fevereiro (tutores) e 6 de março (supervisores) por meio deste site.

Inserido no âmbito do Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde (MS), o Projeto Mais Médicos para o Brasil também tem o objetivo de atuar na qualificação dos profissionais para o exercício das atividades de ensino e serviço. Neste sentido, o número de profissionais selecionados e convocados para as duas funções nesta etapa irá depender do número de médicos vinculados ao programa nas respectivas regiões de abrangência.

Após ter sido selecionada pelo Ministério da Educação (MEC) como uma das instituições do Paraná responsáveis por realizar a supervisão acadêmica na educação em saúde do programa, no ano passado, a UEL se tornou responsável por selecionar e coordenar os profissionais que irão atuar em 59 municípios que compõem três regionais de saúde do Paraná: 16ª (Apucarana), 17ª (Londrina) e 18ª (Cornélio Procópio).

Também cabe à instituição o oferecimento de atividades de pesquisa, ensino e extensão aos médicos, apoiando o Ministério da Educação na avaliação dos profissionais. 

De acordo com a chefe do Departamento de Saúde Coletiva, Ester Massae Okamoto Dalla Costa, o processo de supervisão ainda contará com a seleção de um tutor acadêmico principal, que será designado entre os selecionados no presente edital e será a referência para as questões pedagógicas da supervisão acadêmica.

Ela lembra que os médicos do programa irão atuar nas equipes de Saúde da Família, de Consultório de Rua, de Atenção Primária Prisional e nos Distritos Sanitário Indígena (DSEI). “Eles vão atender a população nas necessidades e problemas de saúde de forma integrada com os demais profissionais das equipes. Realizarão, ainda, atendimento às gestantes no pré-natal e na puericultura, na saúde mental, saúde do idoso; atuarão em condições crônicas, tais como diabetes e hipertensão, e agravos como a hanseníase, tuberculose e dengue, entre outros”, explica.

Contando com bolsas nas modalidades bolsa-tutoria e bolsa-supervisão, a seleção é voltada para professores do quadro efetivo de docentes da UEL que possuem formação no curso de Medicina (tutores) e profissionais médicos com ou sem vínculo com a instituição vinculados às áreas de Saúde Coletiva, Medicina de Família e Comunidade ou Clínica Médica, Pediatria ou áreas afins (supervisores). A seleção será realizada pela análise curricular e a convocação ocorrerá com base na ordem de classificação.

AEN

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.