Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Avalizados em segundo turno, projetos seguem para sanção do prefeito

O Plenário da Câmara de Londrina aprovou, durante sessão ordinária de quinta-feira (29), em segundo turno, dois projetos de lei (PLs) da Mesa Executiva que tramitam em regime de urgência e tratam de recomposição inflacionária de 3,82% nas remunerações de servidores e vereadores (PL nº 21/2024) e de uma reforma administrativa na CML, com a criação de três cargos de provimento em comissão: Diretor Administrativo-Financeiro, Diretor de Comunicação e Mídias e Ouvidor Legislativo (PL nº 19/2024). Com o aval dos vereadores, os projetos seguem para sanção do prefeito.

O projeto nº 20/2024, que trata dos subsídios dos parlamentares da próxima legislatura, recebeu o Substitutivo nº 1 (novo texto), oriundo da Mesa Executiva, fixando em R$ 14.157,50 os vencimentos dos vereadores a partir de 2025 e em R$ 16.462,22 o subsídio do presidente do Legislativo. Por isso, o projeto não foi votado durante a sessão desta quinta e o substitutivo foi enviado para análise da Comissão de Justiça, que se reunirá remotamente na segunda-feira (4), a partir das 14 horas para deliberar sobre o tema. Na mesma ocasião, a comissão avaliará a emenda nº 1, de autoria da vereadora Mara Boca Aberta (sem partido), que fixa em R$ 10.448,09 os subsídios dos vereadores para a próxima legislatura e em R$ 12.466,38 para o presidente.

Vinicius Frigeri/Asimp/CML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.