Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Procedimento pode ser feito até o dia 29 de dezembro, tanto por pessoas físicas como por pessoas jurídicas

Até o dia 29 de dezembro segue aberto o prazo para que os contribuintes destinem parte de seu imposto de renda (IR) devido ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), que financia iniciativas que beneficiam a população dessa faixa etária em Londrina.

No total, as pessoas físicas podem destinar até 6% do valor dos tributos devidos aos cofres públicos, enquanto para as pessoas jurídicas o limite é de até 1%. Esses recursos são extremamente importantes, pois possibilitam a realização de projetos e ações de entidades que defendem os direitos das crianças e adolescentes de Londrina. O FMDCA é administrado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

A destinação não aumenta o valor do imposto, mas sim incide sobre o valor já devido pelo contribuinte ao governo federal, com a diferença de que esse montante será encaminhado a instituições atuantes na cidade.

O procedimento pode ser feito até mesmo por quem tem restituição do imposto a receber. Nesses casos, o cidadão pode destinar aos projetos até 6% do valor dos tributos que foram retidos a mais, na fonte. E, ao receber a restituição devida pelo governo, ela virá acrescida do montante destinado, com o valor total tendo sido reajustado pela taxa Selic.

Para fazer a doação, é preciso acessar o formulário on-line (clique aqui), preencher as informações solicitadas para a geração do boleto bancário e efetuar o pagamento. Quem tiver dúvidas pode entrar em contato com o CMDCA pelo telefone (43) 3378-0028 ou através do endereço de e-mail londrinacmdca@gmail.com. Também é possível ir diretamente à sede do órgão, que fica na Avenida Juscelino Kubitschek, 2.882 (Vila Ipiranga). Há ainda um tutorial on-line com diversas informações sobre como fazer a destinação.

Em 2023, o CMDCA repassou cerca de R$ 7 milhões, via Fundo (FMDCA), a mais de 40 entidades parceiras que apresentaram projetos e foram beneficiadas com esses recursos oriundos do repasse de parte do imposto.

O presidente do Conselho, Cláudio Melo, que também é gerente-geral da entidade Guarda Mirim de Londrina, salientou que este valor é proveniente de um montante financeiro acumulado durante os últimos anos. Porém, a partir de agora, o CMDCA pretende fazer os repasses com mais frequência.

Melo ressaltou, também, que o órgão planeja implementar um banco de projetos com informações sobre as iniciativas contempladas pelo Fundo, para que a população possa conhecer melhor essas ações e tenha a opção de fazer sua destinação para uma entidade específica. “O Banco de Projetos é a primeira ação que pretendemos implantar em 2024, e reforçamos que a contribuição da população é essencial para a qualificação dos serviços e melhoria dos atendimentos prestados às crianças e adolescentes. É importante destacar que as entidades cadastradas para receber os recursos do FMDCA passam por uma seleção criteriosa, conduzida pelo Conselho e pela Secretaria Municipal de Assistência Social. E a utilização dessas verbas é submetida a um controle minucioso e à prestação regular de contas”, salientou.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.