Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Conhecimentos permitem executar pequenos consertos nas ligações de água e de esgoto

Trocar a “borrachinha” de vedação, ao invés de todo o registro ou a torneira. Apenas com esta orientação pelo menos 20 mulheres vão economizar bastante nas suas casas não só reduzindo o desperdício de água, como não precisando contratar serviços de terceiros ou comprar peças inteiras para uma substituição desnecessária. Elas participaram do curso de Manutenção Hidráulica Residencial promovido pela Sanepar no último fim de semana, em Londrina, como parte do Programa de Intervenção Socioambiental em Obras de Saneamento.

Exclusivo para mulheres, o curso foi feito no CRAS Norte A e teve a participação de moradoras de diferentes bairros da região. Elas aprenderam conhecimentos teóricos e práticos sobre como executar manutenções e pequenos reparos nas instalações hidrossanitárias residenciais de água e esgoto.

“Trabalhamos com a finalidade de sempre desmistificar a complexidade do serviço, como a manutenção de uma descarga ou de um cano furado dentro de uma parede”, afirma o técnico e instrutor da Sanepar João Paulo Gonçalves Pansanato.

Com o material e as ferramentas corretos, as alunas conseguem entender que são capazes de executar várias atividades. Sempre muito atentas às explicações dadas nas seis horas de curso, vislumbram até a possibilidade de geração de renda. “São muitas possibilidades de economia e renda, como nas manutenções e limpezas de caixas d’água e até mesmo nas caixas de gorduras e caixas de passagem das ligações de esgoto”, observa Pansanato.

Autonomia

Katia Cilene, moradora do Jardim Alto da Boa Vista, já colocou nas suas redes sociais qual o desperdício de água com uma torneira pingando. Ela está empolgada com o curso que fez no último fim de semana.

“Aprendi muita coisa, como trocar o registro do banheiro, do chuveiro e da pia. Aprendi a limpar a caixa d’água; fazia completamente errado”, afirma. Katia fez várias anotações na cartilha e vê oportunidade de trabalho. “Tem vezes que faço uma faxina e vejo algumas coisas pra consertar. Agora vou começar a divulgar que sei fazer e posso até ganhar um dinheirinho extra”, comemora.

A dona de casa Rosimeire Costa, moradora do Jardim São Jorge, também aprovou o curso. Ela já sabe limpar a caixa de gordura, para que não tenha mau cheiro nem retorno do esgoto para dentro de casa. E, se tiver que contratar algum encanador no futuro, diz que vai saber analisar melhor os orçamentos. “Vou saber se querem trocar a torneira numa situação que basta substituir a borrachinha, e já vou dizer que o que funciona na torneira é o mecanismo, o miolo, a vedação. E uma borrachinha custa de 1 a 2 reais, apenas”, comenta.

Continuidade

Outros cursos com direito a alimentação, material didático e certificado, deverão ser promovidos pela Sanepar nos próximos meses em Londrina. As datas e formas de inscrição serão divulgadas via imprensa, em panfletos e cartazes na região das entidades contempladas como a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Londrina (Cooper Região) e o Clube de Mães Unidas.

A proposta de cursos exclusivos para mulheres está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especificamente ao ODS 5, que trata da Igualdade de Gênero.

Giovanna Migotto da Fonseca/Asimp

#JornalUnião

Clique nas fotos para ampliar

Alunas conseguem executar várias atividades nas tubulações de água e esgoto
Cursos exclusivos para mulheres estão alinhados ao ODS 5
Katia Cilene vai divulgar que sabe fazer pequenos consertos hidráulicos
Rosimeire Costa aprendeu a como limpar caixa de gordura para evitar problemas com o esgoto

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.