Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Tour tecnológico ocorreu após Londrina ter sido escolhida como cidade referência para Tecnologia e Inovação durante Fórum Regional catarinense

Um grupo de 44 pessoas de diversas cidades de Santa Catarina veio a Londrina para uma imersão de conhecimentos e visitas às governanças que compõem o Ecossistema de Inovação da cidade. A comitiva era composta por representantes do poder público e empresários das áreas de educação, agronegócio, têxtil, inovação, entre outras.

Dentre os visitantes, estava o secretário municipal de Governo de Caçador, Edson Fezer. Ele pontuou suas impressões sobre Londrina. “Cidade organizada, com um povo receptivo que nos acolheu e de grande importância para a economia do Paraná. Descobrimos que temos as mesmas dores e dificuldades; vamos levar na bagagem muitos aprendizados”, avaliou.

Sobre esse tour tecnológico, o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Alex Canziani, disse que a cidade se sente honrada por ter sido escolhida como referência em Tecnologia e Inovação. “Essas lideranças escolheram Londrina, dentre todas as cidades do país. Isso mostra a nossa força, o quanto estamos evoluindo e o nosso protagonismo em inovação tecnológica”, apontou.

Canziani ainda destacou que esse resultado é fruto da ação movida em conjunto. “É um momento especial que Londrina está vivendo. A união das entidades pra formatar e construir o nosso Ecossistema de Inovação, com projetos de futuro, para aumentar a geração de empregos e oportunidades para os nossos alunos”, concluiu.

Também integrou a comitiva a coordenadora do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), de Santa Catarina, Luciana Oda. Ela contou que a escolha por visitar Londrina foi unânime entre as governanças do estado e que a decisão partiu durante um Fórum Regional de Inovação, que ocorreu no mês de março. “Londrina é uma referência para nós e estar aqui é materializar tudo o que a gente já ouviu falar da cidade. Ver de perto essa cultura colaborativa que fez com que esse movimento acontecesse, de forma orgânica com o propósito de desenvolvimento territorial e econômico por meio do empreendedorismo”, contou.

Ao longo de dois dias, essa comitiva catarinense visitou algumas governanças do Ecossistema de Inovação de Londrina. Dentre elas, o Agro Valley, com foco em inovação no agronegócio. Essa visita técnica entusiasmou a empresária e gestora da Secretaria Municipal de Agricultura e Apicultura de Biguaçu, Alice Maria Momm. “Saio esperançosa, com a imagem de algo que está sendo construído pela coletividade. Levo essas iniciativas de Londrina para nossa cidade, pois podem se transformar em ganhos e desenvolvimento para o município”, afirmou.

A londrinense e vice-presidente do Arranjo Produtivo Local de TIC de Londrina, Ana Paula Murakawa tem uma parcela de responsabilidade na escolha por Londrina, já que foi convidada a palestrar no Fórum Regional sobre a realidade do Ecossistema de Inovação de Londrina. Após esse contato inicial, os participantes do evento quiseram conhecer a estrutura da cidade, ainda mais porque as governanças de Santa Catarina estão passando por um processo de estruturação “Trabalhar com o Ecossistema traz essa magia de enxergar um ganho a longo prazo, de transformar conexões em um ambiente favorável, onde todo mundo consiga se desenvolver de maneira colaborativa e que seja bom para todos”, declarou Murakawa.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.