Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A UPA Sabará e a UBS Ouro Branco, que hoje também abriga o PA União da Vitória, vão atender exclusivamente casos de dengue

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), disponibiliza duas unidades de saúde para atendimento exclusivo de referência em dengue. São elas a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Sabará, localizada na avenida Arthur Thomas, 2390, e a Unidade Básica de Saúde (UBS) Ouro Branco (rua Flor dos Alpes, 570), que hoje também abriga o Pronto Atendimento (PA) do União da Vitória.

Esses locais vão atender exclusivamente casos de pacientes com suspeita ou confirmação de dengue. A UPA Sabará segue com atendimento 24h, e a unidade do Ouro Branco atende das 7h às 23h.

O objetivo é desafogar as demais unidades de saúde, uma vez que o atendimento dos pacientes com suspeita de dengue representa uma grande parcela da demanda atual e a organização do atendimento é diferente dos serviços oferecidos aos demais pacientes. Nas unidades de atendimento exclusivo de dengue, o processo de acolhimento, triagem e atendimento da população poderá ser organizado de forma a diminuir o tempo de espera, e, assim, também desafogar as demais unidades de saúde.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, conta que será feita a potencialização das escalas dos profissionais dessas unidades de saúde. “Nós identificamos a necessidade dessa alteração na nossa rede de atendimento a partir dos dados técnicos epidemiológicos. Estamos reforçando as equipes médicas, de enfermagem e administrativa, além do pessoal da limpeza. Também vamos mudar a logística na questão do transporte de exames, para garantir que eles cheguem rapidamente ao laboratório, em carros exclusivos. Tudo isso para dar mais conforto e celeridade aos pacientes nesse momento”, afirmou.

Os pacientes que apresentarem sintomas clássicos de dengue podem se dirigir diretamente às unidades de referência em dengue, que atendem por livre demanda, sem a necessidade de agendamento. Além disso, podem continuar procurando as UBSs mais próximas de suas residências, onde também receberão o atendimento. Os sinais da doença incluem febre acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, além de prostração, fraqueza, náuseas, vômitos, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele.

Casos de dengue

De acordo com a SMS, até fevereiro de 2024 foram notificados 12.388 casos suspeitos de dengue, dos quais 3.220 foram confirmados, 2.927 foram descartados e 6.241 continuam em análise. Até o momento, o município contabiliza 4 óbitos. De acordo com o primeiro Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti (LIRAa) de 2024, 84% dos focos positivos foram encontrados nos quintais das residências, e os demais 16% foram encontrados dentro das casas.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.