Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Reconhecimento veio em função de parceria entre CMTU e Secretaria Municipal de Educação

Na quinta-feira (14), Londrina recebeu do Observatório Nacional de Segurança Viária o selo de município destaque na formação de cidadãos para o trânsito. O reconhecimento foi oferecido a cidades que contribuíram em 2023 para o desenvolvimento do Programa Observatório EDUCA, cujo objetivo é promover – por meio da educação nas escolas – a formação de indivíduos conscientes e responsáveis para o cotidiano das ruas.

A condecoração veio em consequência do lançamento do curso “Educação para o Trânsito – Construindo o Futuro”, oferecido pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) em parceria Secretaria Municipal de Educação (SME). A atividade foi inaugurada em Londrina em maio, buscando treinar professores da rede pública para trabalhar, junto aos alunos, noções de respeito nas vias que conduzam à preservação da vida.

Com materiais didáticos produzidos pelo Observatório e aprovados pelo Ministério da Educação e Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a capacitação alcançou neste ano 5.430 estudantes, 209 docentes e 35 instituições de ensino em Londrina, inclusive as localizadas nos distritos rurais.

Além de manual do professor e livros para alunos, com conteúdos apoiados na legislação brasileira e alinhados com a Base Nacional Comum Curricular da Educação (BNCC), o curso é composto de vídeos e textos online – elaborados pela CMTU – que somam, no total, 40 horas de qualificação. Os recursos audiovisuais são disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Escola de Governo de Londrina.

Sempre acompanhado na cidade da apresentação da peça “Amigos do Trânsito”, que conta com fantoches e a participação de palhaços na interação com as crianças, o programa Observatório EDUCA traz uma abordagem crítica de temas transversais como saúde, meio ambiente, ética e cidadania, focados na mobilidade urbana de maneira interdisciplinar.

Para a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, a parceria com a CMTU tem ensinado a meninos e meninas o cuidado com a vida. Segundo ela, os pequenos absorvem os ensinamentos e passam a cobrar dos pais o cumprimento das regras de circulação. “Muitos deles veem os responsáveis em fila dupla, ou andando sem cinto de segurança, e chamam a atenção. Trata-se de um recurso didático muito importante”, afirmou.

Para Marcelo Cortez, diretor-presidente da CMTU, o trabalho nas escolas rende bons resultados no curto, médio e longo prazos. “Temos plantado uma semente que começa a germinar desde o início, com as crianças aprendendo, por exemplo, a caminhar de casa até a escola de maneira segura. O conteúdo abordado não se encerra nesse primeiro momento, mas continua a reverberar e, mais para frente, vai contribuir com a formação de futuros bons pedestres e motoristas”.

Na avaliação de Cortez, Londrina está na vanguarda quando o assunto é a conscientização para uma convivência mais humanizada, pacífica e harmoniosa nas vias. “Nosso setor de educação atua continuamente não somente em escolas, mas também em associações de moradores, empresas e outros grupos. O recebimento do selo de município destaque veio para coroar esse trabalho realizado com tanto carinho e dedicação e, em 2024, nosso propósito é ampliar a iniciativa para mais instituições de ensino”, comemorou.

Reconhecimento 

O Observatório Nacional de Segurança Viária é uma instituição social sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento de ações capazes de colaborar efetivamente com a redução dos elevados índices de mortos e feridos no trânsito brasileiro. Apresentado à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) em meados de 2016, o Programa Observatório EDUCA já distribuiu 261.423 livros didáticos, impactando diretamente 279.363 estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, 5 mil educadores e 662 escolas.

Danylo Alvares – Assessoria

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.