Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é debater temas sobre migrações, refúgio e apatridia, propor e discutir propostas de melhorias quanto às políticas públicas para esse público

A cidade de Londrina terá a 1ª Conferência Livre Local com Migrantes e Refugiados, neste sábado (9), das 13h30 às 18h, no auditório da Unicesumar (avenida Santa Mônica, 450). O evento é realizado pelo Grupo de Trabalho sobre Migrantes, Refugiados, Apátridas e seus Familiares (GT Migrantes) e tem apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS).

Qualquer pessoa a partir de 16 anos, seja brasileiro, naturalizado brasileiro, migrante, refugiado e apátrida pode participar. Para isso, é necessário efetuar inscrição neste link https://www.uel.br/eventos/insc/?id=8866.

A conferência reunirá reflexões, desafios e perspectivas acumuladas nos mais diversos setores da sociedade no que se refere à migração, refúgio e apatridia, a partir do tema “Cidadania em Movimento”. “Este evento será um espaço de diálogo social e construção coletiva, no qual os inscritos poderão apresentar suas demandas e contribuir para a construção de propostas de melhorias na política pública em nosso país”, ressaltou a coordenadora de gestão do Programa de Atendimento e Acompanhamento aos Migrantes, Refugiados, Apátridas e Suas Famílias, Taís Paton.

Segundo a coordenadora, o evento será um espaço de fala para os migrantes e refugiados. “É uma maneira de fomentar a participação social e política deles, bem como realizar a integralização entre as secretarias municipais de todas as esferas, organizações da sociedade civil, associações e coletivos que atuam com o tema da migração”, afirmou.

A secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Marçal Micali, enfatizou que a conferência é um momento muito importante para discutir e ouvir as demandas dos migrantes e refugiados. “Lembrando que Londrina foi o primeiro município do Brasil a implantar um programa específico para atender esse público”, destacou.

As discussões e propostas serão organizadas ao redor de seis eixos: Igualdade de tratamento e acesso a serviços públicos; Inserção socioeconômica e promoção do trabalho decente; Interculturalidade e diversidades; Governança e participação social; Regularização migratória e documental; e Enfrentamento a violações de direitos.

A Conferência local é etapa preparatória para a 2ª Conferência Nacional de Migração, Refúgio e Apatridia (Comigrar), que também irá ocorrer em 2024, favorecendo a participação comunitária na discussão e construção de políticas públicas para esses segmentos.

GT Migrantes

O Grupo de Trabalho para Migrantes, Refugiados, Apátridas e seus familiares de Londrina e região é composto por organizações como Ministério Público do Estado do Paraná, Cáritas Arquidiocesana de Londrina, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Unifil, Secretaria Municipal de Assistência Social, Acil, Defensoria

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.