Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Novas moradias devem beneficiar cerca de 3 mil pessoas em Londrina, proporcionando mais dignidade e qualidade de vida à população

A Prefeitura e a Cohab Londrina confirmam que foram destinadas 680 unidades habitacionais para a cidade na primeira seleção de propostas para o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, na etapa direcionada à Faixa 1 do programa, para famílias com renda mensal de até dois salários mínimos, ou R$ 2.640. Ontem o presidente Lula fez o anúncio geral de relançamento do programa.

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati ressalta a importância da conquista, que irá beneficiar aproximadamente 3 mil pessoas com mais dignidade e qualidade de vida. “A casa própria sempre é o primeiro passo para a segurança emocional, integridade física e base para novos avanços de cada membro da família”, diz.

De acordo com o presidente da Cohab Londrina, Bruno Ubiratan, a cidade conseguiu enquadrar um número expressivo de moradias na primeira fase do Faixa 1, porque cumpriu rigorosamente as exigências e documentação nos prazos estipulados. “Agora teremos uma corrida contra o relógio para entregar projetos e, inclusive, obter a aprovação na Câmara Municipal. Foi uma vitória e a equipe da Cohab-LD está pronta para vencer mais essa etapa no processo de implementação do programa, realizado em parceria com o Ministério das Cidades”, afirmou.

No Paraná, mais de 50 propostas foram aceitas e, ao todo, são 5.200 novas unidades habitacionais no estado. No Brasil, o processo selecionou 187,5 mil novas unidades habitacionais do MCMV para famílias da Faixa 1. Do total, 184 mil unidades são destinadas a famílias integrantes dos cadastros habitacionais, em todos os estados brasileiros.

O Minha Casa, Minha Vida oferece subsídio e taxa de juros abaixo do mercado para facilitar a aquisição de moradias populares e conjuntos habitacionais na cidade ou no campo até um determinado valor. Para serem atendidas, as famílias selecionadas precisam preencher alguns requisitos sociais e de renda, além de não possuir imóvel em seu nome.

O ministro das Cidades, Jader Filho, destacou que essa é apenas a primeira seleção do Novo Minha Casa Minha Vida e novas ocorrerão nos próximos anos. Londrina espera enquadrar mais moradias, de acordo com o presidente da Cohab, Bruno Ubiratan.

Uma das principais novidades do programa é o retorno da Faixa 1, agora voltada para famílias com renda bruta de até R$ 2.640. Anteriormente, a renda exigida era de R$ 1.800. Agora, a ideia é que até 50% das unidades financiadas e subsidiadas sejam destinadas a esse público.

NCPML

#JornalUnião

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.